Redes Sociais

Header Ads

A CONACS, o Piso Nacional de 2 Salários, a formação técnica e as Demissões em Massa

Cláudia Almeida, coordenadora da Federalização dos ACS/ACE, questiona o pagamento pela categoria de R$ 330 mil por um Congresso e eleição, que não é possível participar.  —  Foto/Reprodução.

A CONACS, o Piso Nacional de 2 Salários, a formação técnica e as Demissões em Massa
Publicado no Conexão Notícia em 10.set.2020.   

Agentes de Saúde A coordenadora da Comissão Nacional da Federalização dos Agentes  Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias, Cláudia Almeida (Macaé, RJ), fez uma Live Especial ontem (09), por volta das 20 horas, especificamente para tratar de temas de elevado potencial de importância para os ACS/ACE. A coordenadora fez importantes alertas sobre uma "densa nuvem que já se aproxima," em relação aos perigos que envolve mais de 222 mil agentes, em situação de vulnerabilidade de seus vínculos de trabalho, além da falta de acesso a direitos fundamentais, que atinge a todos das duas categorias.

Os riscos que se aproximam
Cláudia Almeida citou vários problemas relacionados a prejuízos sofridos pelos ACS/ACE e que estão silenciado, contudo, são reais, afirma. 

Acesse aqui a Live de Cláudia Almeidacoordenadora da Comissão Nacional da Federalização dos ACS/ACE.

Principais destaques da Live:

— O Congresso e eleição da diretoria da CONACS - Confederação Nacional das Associações dos ACS;
 O valor de R$ 330 mil, que os ACS/ACE pagaram, por uma eleição que não participarão;
 Os ACS/ACE com contratos precários, vinculados à OS's (Organizações Sociais), celetistas etc.;
 Porque a categoria não pode votar numa instituição que irá negociar pelos sus direitos, mesmo sendo ela que irá pagar todas as despesas do Congresso da diretoria da Confederação?
 Alguém já viu ou conhece o estatuto da Confederação?
 Já viu uma prestação de contas da CONACS ou sabe quanto é que ela arrecada todos os meses?
 Por que uma diretoria pode decidir por quase 400 mil agentes, se não é eleita por eles?
 Ameaça de processar aos ACS/ACE, por questionar falta de iniciativa de representação de pautas de interesse dessas categorias;
 As ameaças de processo contra os trabalhadores, simplesmente por questionar a falta de iniciativa na defesa de interesses da categoria;
 A PEC 22 de 2 salários mínimos. Salário não pode servir de indexador do Piso porque é inconstitucional;
 Por que as entidades não se mobilizam contra a Reforma Administrativa?
 A falta de apoio da direção da Confederação à Ideia Legislativa da Insalubridade, proposta por um trabalhador da categoria;
 As lideranças estão preocupados em eleger os seus candidatos e esqueceram a categoria;
 A situação dos ACS/ACE que não recebem Piso Nacional, insalubridade, PMAQ, PQA-VS, Não possuem Plano de Cargos e Salários, Incentivo Adicional, gratificações etc;
 O congelamento do pagamento de Anuênio, Biênio, Triênio etc;
 Enquadramento e projeções não receberão reajustes, diante das mudanças vindas de Brasília.
 O sucateamento da luta pela Redução da Carga Horária de 30 horas e outras pautas;
 Falta de EPI's.

VEJA TAMBÉM:

Confira tudo isso, acesse aqui a Live de Cláudia Almeida! Assista, deixei o seu comentário concordando, discordando, dando like, dislike, apresentando propostas e reivindicações de sua categoria! 

 


Postar um comentário

0 Comentários