Header Ads


TSE diz que responderá sugestões das Forças Armadas para eleições até quarta-feira

        As Forças Armadas integram a Comissão de Transparência das Eleições (CTE).     —  Imagem/Reprodução.
 
TSE diz que responderá sugestões das Forças Armadas para eleições até quarta-feira
Publicado no Conexão Notícia em  09.maio.2022.  Atualizado em 11.maio.2022.       

Grupo no WhatsApp TSE diz que responderá a todos os questionamentos sobre as eleições até quarta-feira.
-
-
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) afirmou que irá responder até quarta-feira (11) a todos os questionamentos sobre o processo eleitoral enviados pelos integrantes da Comissão de Transparência das Eleições (CTE). As Forças Armadas integram o colegiado e haviam solicitado a publicidade dos documentos trocados com a Corte.

Questões posteriormente apresentadas, embora fora do prazo inicial, receberão manifestação do TSE no máximo até 11 de maio de 2022, em documento que consolidará todas as sugestões para as eleições deste ano e para os pleitos vindouros, porquanto todos os aprimoramentos são sempre bem-vindos”, afirmou o tribunal.


As Forças Armadas integram a Comissão de Transparência das Eleições. O órgão foi criado pelo TSE em setembro do ano passado para discutir medidas que possam ampliar ainda mais a transparência e a segurança das eleições. Também participam representantes da sociedade civil, de universidades e do Congresso.
-
-
Foi essa comissão que aprovou, na semana passada, o plano com dez medidas para ampliar a segurança e a transparência do processo eleitoral. Essas ações foram concebidas a partir de 44 sugestões apresentadas pelos membros da comissão, em dezembro do ano passado.

Entre essas ações, seis foram sugestões das Forças Armadas.

Depois, as Forças Armadas entregaram mais sete recomendações para adaptação do sistema, mas que chegaram fora do prazo estabelecido pelo TSE (até 17 de dezembro de 2021). Assim, a área técnica do tribunal ainda avalia a viabilidade das medidas apresentadas.

"As questões posteriormente apresentadas, embora fora do prazo inicial, receberão manifestação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no máximo até 11 de maio de 2022, em documento que consolidará todas as sugestões para as eleições deste ano e para os pleitos vindouros, porquanto todos os aprimoramentos são sempre bem-vindos", diz o TSE na nota.

Defesa quer divulgação
Na semana passada, o ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira, pediu que o TSE divulgasse a íntegra dos questionamentos e sugestões entregues pelas Forças Armadas ao TSE sobre o sistema eleitoral, incluindo as sete entregues fora do prazo.

      Tribunal Superior Eleitoral  - TSE       —  Imagem: Roque de Sá/Agência Senado.

Na sexta-feira, o presidente do TSE, Edson Fachin, respondeu que a Corte não tem qualquer objeção a que o material seja divulgado, mas ressaltou que parte das sugestões chegaram ao TSE com restrição de acesso imposta pelo próprio Ministério da Defesa.
-
-
O TSE afirma ainda que essas medidas estão sob análise da área técnica do tribunal.

O presidente Jair Bolsonaro tem questionado o sistema eleitoral brasileiro e a segurança das urnas eletrônicas. No ano passado, após três anos falando em 'fraudes eleitorais', Bolsonaro apresentou informações falsas para justificar os ataques e admitiu não ter provas das acusações.


Em fevereiro, o TSE já havia divulgado 48 respostas para um pedido de informações feito pelas Forças Armadas no ano passado e que era formado por um total de 80 questões.

O tribunal esclareceu que, por envolver questões técnicas e razões de segurança, as explicações para as outras 32 questões cujas respostas não foram divulgadas seriam apresentadas em reuniões entre os técnicos do Ministério da Defesa e a equipe de Tecnologia da Informação do TSE.
-
-
Regras fixadas
Na nota desta segunda, o TSE ressalta que as regras para as eleições de outubro já estão fixadas.

"O quadro administrativo e normativo das Eleições Gerais de 2022 está pronto e acabado, de modo que os prazos para alterações no processo eleitoral já foram excedidos, quer pelo princípio da anualidade constitucional, quer pela data de 5 de março último, prevista pelo Código Eleitoral. Assim, o TSE lembra que, no atual momento, com ordem e obediência à lei, cumpre executar o que está posto nos termos da Constituição e da legislação”.

O texto ressalta ainda a articulação entre as instituições.

"O diálogo republicano em igualdade de condições com todas as entidades, sem preferências ou privilégios, tem norteado a agenda do presidente do TSE, ministro Edson Fachin, a qual nos últimos dias inteiramente esteve voltada ao encerramento do cadastramento eleitoral, ação esta que se revelou um sucesso histórico da Justiça Eleitoral (JE). E desde o início de sua gestão, em 22 de fevereiro de 2022, a Presidência do TSE tem recebido diversas instituições fiscalizadoras do processo eleitoral brasileiro”.

O TSE ressalta que representantes do próprio ministro da Defesa já foram recebidos para encontros na Corte, assim como outras autoridades.
-
-
"As reuniões com as autoridades demonstram o compromisso do tribunal com a transparência e com o diálogo institucional, sempre visando o aprimoramento do processo eleitoral brasileiro e a realização de eleições com paz e segurança", diz a nota.


"Entre as autoridades já recebidas pelo presidente do TSE estão o ministro-chefe da Advocacia-Geral da República, a ministra presidente do Tribunal de Contas da União, o procurador-geral da República, o vice-procurador-geral da República, todos os representantes dos 33 partidos políticos registrados na Justiça Eleitoral, o subchefe de Operações do Estado Conjunto Maior das Forças Armadas, o diretor-geral da Polícia Federal e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil”.

"Também foram realizadas reuniões com o ministro da Justiça, Anderson Torres; o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira; e o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco. Com representantes do Ministério da Defesa, foram realizadas três reuniões: uma com o então ministro da pasta, general Braga Netto; e duas com o atual ministro, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira. Reuniu-se ainda com o diretor-geral da Polícia Federal e equipe”, completou.
-
-
A nota é encerrada com a firmação de que “paz e segurança nas eleições, eis o que guia a defesa do processo eleitoral, o respeito ao resultado das urnas e o Estado democrático de direito".



Com informações do Portal G1
CN - Conexão Notícia.
O jornalismo do Conexão Notícia precisa de você para continuar marcando ponto na vida das pessoas. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de qualquer valor, você pode fazer a diferença. Veja como doar aqui!


-
-
ISTOÉ - Fake: a ONU jamais inocentou Lula. Aliás, nem mesmo o STF.

      Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.     —  Foto/Reprodução.
 
Luiz Inácio Lula da Silva, o meliante de São Bernardo, pode ser tudo, menos inocente. Ao contrário. Foi condenado duas vezes, e em duas instâncias diferentes, por corrupção e lavagem de dinheiro, e teve ambas as condenações ratificadas pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) e a prisão autorizada pelo próprio STF (Supremo Tribunal Federal).

-
Fernando Rocha desabafa sobre saída da Globo: “Me sentia como um cachorro”

        O jornalista Fernando Rocha abriu o jogo sobre o seu desligamento da Globo.     —  Foto/Reprodução.
 
O jornalista trabalhou por quase três décadas na TV Globo e, na época da demissão apresentava o programa “Bem Estar” ao lado de Mariana Ferrão. “Trabalhei lá durante 30 anos, em Belo Horizonte, em Recife, um pouco no Rio e em São Paulo também a maior parte do tempo”, relembrou. Leia a matéria completa, aqui!

LEIA TAMBÉM:
-
-
Tecnologia do Blogger.