Header Ads

Mais uma Agente Comunitária de Saúde é vítima do Coronavírus e da negligência do sistema.

Agente comunitária de Saúde é vítima da COVID-19. —  Foto/Reprodução.

Mais uma Agente Comunitária de Saúde é vítima do Coronavírus e da negligência do sistema.
Fonte:   Grupo da MNAS Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde — Publicado no JASB em 23.abr.2020.

Infelizmente nos deparamos, nessa quinta-feira (23) com a notícia do falecimento de mais guerreira Agente Comunitária de Saúde, também vítima do Coronavírus e da negligência do sistema. Se formos analisar detalhadamente, o Coronavírus é um acessório da principal causa, no caso, a negligência do sistema. Dessa vez a vítima foi Vitória Régia Ribeiro da Silvaatuava na UAPS Cesar Cals (Ceará).

NOTA DE PESAR
A Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde (MNAS), entidade composta por voluntários, integrantes da categoria, manifesta a sua solidariedade aos familiares da ACS Vitória Régia Ribeiro da Silva, assim como aos seus amigos e colegas de trabalho. Que Deus conforte aos corações enlutados! Somente Ele ele pode fazer tal coisa. 
É fundamental que sejamos solidários uns aos outros, nesse momento tão delicado que estamos passando. É fundamental que busquemos a proteção do uso adequado dos EPI's, recusando a exposição sem os devidos equipamentos, ainda que ocorra imposição, por parte dos gestores. A vida está em primeiro lugar. Não podemos abrir mão desse direito. 

Samuel Camêlo - Coordenador Geral da MNAS e JASB.


O afastamento das atividades, por parte dos ACS/ACE, que integram os chamados grupos de risco, impõe a responsabilidade dos gestores em garantir a vida de quem tem potencial para ser uma vítima da COVID-19. Contudo, o que os prefeitos e secretários de saúde estão fazendo é desumano! Além de não garantir que a vida  dos que fazem parte de grupo de risco, impedem que a vida seja resguardada, pressionando para que a categoria trabalhe sem os devidos EPI's - Equipamento de Proteção Individual.

Confira o Painel de Monitoramento de Infecção dos ACS/ACE durante Pandemia

O que está acontecendo? Por que a categoria está sendo vitimada, dia após dia, sem que ocorra uma reação, que seja capaz de impedir que os atos negligenciais sejam abolidos? 

Ainda no Ceará, mesmo estado de Vitória Régia, há pouco tempo, havia falecido a agente Luzia, da Regional III. Nesse caso, a luta para garantir o direito de afastamento gerou uma ação judicial. O juiz entendeu que havia legitimidade do direito, contudo, a prefeitura recorreu e, infelizmente, a colega foi infectada e não resistiu. 
Luzia fazia parte de grupo de risco, possuía diversas enfermidades. Mas, a gestão optou pela exposição da agente. A falta de responsabilidade desses maus gestores, deixou os filhos de Luzia sem a mãe, conforme informações divulgadas pelo sindicato da categoria.

O nível de negligência está muito elevado. Estamos falando de uma situação que não admite erros. Acontecendo tais falhas, o preço a ser pago é muito elevado. Como já ficou bastante claro, nos casos que descrevemos acima. 

O JASB está realizando um monitor dessa situação, criamos o Painel de Monitoramento de Infecção dos ACS/ACE durante Pandemia, justamente para manter a categoria informada sobre o contexto que envolve esse momento delicado, de enfrentamento da COVID-19. 

Precisamos de apoio para manter os dados sobre a contaminação da categoria atualizados. Eles permitem que todos  tenham acesso à informação sobre a situação da categoria, nesse enfrentamento ao coronavírus. Além da indicação dos municípios com elevado potencial de riscos à categoria. 

Que as entidades representativas da categoria estejam atentas a necessidade de realizar ações de conscientização, quanto ao uso de EPI's (sem equipamento de proteção a categoria não pode fazer o enfrentamento do vírus), também a necessidade de acionar a justiça para garantir que a categoria não seja obrigada a trabalhar sem proteção, além do afastamento dos que integram os grupos de risco. 

Ofertas do Dia, no Magazine Luíza.





Brasil parado: saiba quais medidas restritivas continuam a valer nos Estados


Escola pública de Brasília fechada por decreto do governador Ibaneis Rocha. Governador sinalizou que pode reabrir colégios militares em 27 de abril —  Foto/Reprodução  Paulo Donna.

Governos começam a afrouxar medidas.

Mas com regras, como uso de máscaras.

O avanço da pandemia vem pressionando o sistema de saúde dos Estados. As autoridades de cada unidade da Federação agem de diferentes formas para segurar a disseminação da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

O embate entre o presidente da República, Jair Bolsonaro, e os 27 chefes de Executivos estaduais a respeito da melhor forma de isolamento continua. Bolsonaro é contra o isolamento horizontal (estabelecido para toda população). Boa parte dos governadores é contra o afrouxamento de algumas medidas por ora, mas já dão sinais ou começaram a diminuir a restrição de alguns serviços.

Governos de Estados e cidades divulgaram nos últimos dias medidas de abertura e relaxamento do isolamento:

Ceará – publicou decreto prorrogando as medidas restritivas por 15 dias. Agora, irão até 5 de maio;

Rio de Janeiro – decreto tornou obrigatório o uso de máscara para quem sair às ruas ou utilizar transporte público na capital fluminense;

Distrito Federal – governador Ibaneis Rocha (MDB) encontrou-se na 2ª (20.abr.2020) com Bolsonaro e disse que escolas cívico-militares podem reabrir em 27 de abril;

Rio Grande do Sul – governador Eduardo Leite (PSDB) apresentou ontem (3ª) modelo de distanciamento controlado que determina a abertura dos municípios de forma regional a partir de maio;

Santa Catarina – Estado reabre hoje igrejas, centro comerciais, restaurantes e academias com regras de distanciamento e com 30% da capacidade de público;

Goiás – Ronaldo Caiado (DEM) autorizou a realização de cultos religiosos duas vezes por semana. Em cidades onde o número de infectados é maior, os fiéis poderão estar juntos apenas uma vez a cada 7 dias.

O Poder360 preparou 1 infográfico sobre quais serviços estão suspensos nos Estados e até quando:



O Brasil registrou 2.498 novos casos de coronavírus nas últimas 24 horas, segundo informou o Ministério da Saúde na 3ª feira (21.abr.2020). Isso equivale a 1 aumento nominal de 6,1% sobre o dia anterior. O número de mortes nas últimas 24 horas foi de 166. No dia anterior havia sido 113. O aumento foi de 6,4%.



Leia também:
Voluntários arrecadam 700 cestas básicas em supermercados do ES 
Pais testemunham milagre em bebê com coronavírus
Confira o Painel de Monitoramento de Infecção dos ACS/ACE durante Pandemia
Recuperados da covid-19 se aproximam de 23 mil no Brasil
COVID-19: Brasil perde mais 2 agentes de saúde contaminados com o Coronavírus
Agentes de saúde indígena é a primeira indígena infectadas pela Covid-19
CONVID-19: Mais um Agente Comunitário de Saúde é vitimado do Coronavírus 
Agente de Saúde é atingido, por ex-vereador, que "furava" barreira sanitária
Epidemia ignorada: Brasil tem 57,4 mil casos de dengue em um mês
Preposição de bonificação aos ACS/ACE no período de pandemia da COVID-19
Projeto concede extra para agentes de saúde durante pandemia de Covid-19
PL concede insalubridade aos ACS e ACE que atue na prevenção do coronavírus 

Ministro da Saúde Teich diz que planeja saída “progressiva e planejada” do isolamento; assista:

👉VÍDEO -  O ministro disse que a pasta vai elaborar 1 programa de saída “progressiva, estruturada e planejada” do isolamento social. Veja o vídeo direto no Facebock 




Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal que criamos para você no YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitterInstagram, Grupos estaduais do WhatsApp e Telegram


Assim acompanhará tudo sobre os Agentes de Saúde (ACS/ACE), além das principais notícias, repasses financeiros, Incentivo Adicional, Gratificações, Pagamentos, leis,  portarias e decretos.


Envie informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Editorial.



↪️ +VÍDEO EM DESTAQUE:  


👉VÍDEO -  Dr. Jaime Rocha, Infectologista de Curitiba, explica a real situação do coronavírus. Veja o vídeo direto no Facebock 

Matérias em Destaque:
Agentes de Saúde auxiliam na organização e higienização em bancos e lotéricas
Covid-19: voluntárias fazem aventais para agentes de saúde
Ministro Mandetta fez convocação  aos Agentes  de Saúde  (ACS/ACE)
Folha de S.: Drauzio Varella afirma que o correto teria sido cancelar o Carnaval
Mandetta escreve Carta de Próprio punho a servidores: 'Verdade será nosso guia.'
Ministério da Saúde estimula produção artesanal de máscaras de proteção
Governo transfere PIS/Pasep para o FGTS e permite saque de R$ 1.045
Homem de 86 anos com 13 doenças crônicas se recupera da Covid-19
PIS/Pasep é Transferido para o FGTS. Saiba como RECEBE
Agentes de Saúde (ACS/ACE) recebem uniformes e equipamentos de segurança 
Empresa cria aplicativo que faz gestão de fichas de atendimento de agentes de saúde 
+ Dr. Leonardo cobra reconhecimento federal da profissão Técnico em ACS 




Fonte:   Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil, Publicado em 23/04/2020.

Envie informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Editorial.

https://lh3.googleusercontent.com/-15TawoL0n0U/UPBtbni031I/AAAAAAAAHbw/K2NBNp4QKoM/s675/facebook-comments.gif



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.