Redes Sociais

Header Ads

+Mulher sobrevive após coração parar de bater por 6 horas

Audrey Mash com a equipe médica. Foto: Vall d’Hebron Barcelona Hospital Campus

Equipe médica conseguiu ressuscitar alpinista que sofreu parada cardíaca causada por hipotermia


Na Espanha, a alpinista britânica, Audrey Mash, de 34 anos, experimentou um verdadeiro milagre. Ela estava com o marido na Cordilheira dos Pireneus, na Catalunha, no último dia 3 de novembro quando, por causa da temperatura, começou a apresentar dificuldades de fala e movimentação.




O casal estava praticando alpinismo. Mash perdeu a consciência e seu esposo, Rohan Schoeman, pensou que ela estava morta.



— Eu estava tentando sentir o pulso. Não conseguia sentí-la respirando, não ouvia um batimento cardíaco — relatou Rohan.



Audrey sofreu uma parada cardíaca de seis horas causada por hipotermia. Quando a equipe de resgate chegou, a temperatura do corpo dela tinha caído para 18 graus.



Mash chegou ao hospital sem sinais vitais. Segundo os médicos, apesar de ter ficado à beira da morte, a hipotermia protegeu o corpo e o cérebro de deteriorarem. Com uma máquina de oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO, na sigla em inglês), os profissionais de saúde salvaram a vida da britânica.



O aparelho especial, usado pelos médicos, possibilita remover o sangue, agregar oxigênio e devolver o mesmo sangue ao paciente. Quando a temperatura do corpo de Audrey chegou aos 30 graus, um desfibrilador foi utilizado. O coração dela voltou a bater cerca de seis horas após o serviço de emergência ter sido chamado.



Médicos do hospital Vall d’Hebron, em Barcelona, descobriram que esse foi o caso mais longo de parada cardíaca já documentado no país. O doutor Eduard Argudo revelou que a equipe ficou preocupada quanto a danos neurológicos. Porém, a alpinista já recebeu alta e está praticamente recuperada, tendo sofrido apenas problemas de mobilidade e sensibilidade nas mãos.

Em uma coletiva de imprensa, a britânica afirmou que não pretende parar de praticar alpinismo..

Fonte: Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil / Publicado Conexão Notícia  em 27/12/19.




Postar um comentário

0 Comentários