Header Ads


Conheça seis substâncias que impulsionam a imunidade.

   É necessário ter atenção a fatores que aumentem a imunidade.  —  Foto:Reprodução/Freepik.

Conheça seis substâncias que impulsionam a imunidade.
Publicado no Conexão Notícia em 11.junho.2024.

Grupo no WhatsApp Itens podem ser incluídos facilmente no dia a dia. 
 
O sistema imunológico é um conjunto de células e órgãos que atua na proteção do organismo contra doenças. A função é manter o funcionamento do corpo em equilíbrio, além de eliminar possíveis ameaças.

Diante disso, é fundamental olhar com atenção aos fatores que podem aumentar a imunidade. Alimentação saudável, sono de qualidade, atividade física e momentos de relaxamento são essenciais para as células de defesa. 

Os suplementos também são poderosos aliados para quem busca turbinar o sistema imune. Confira seis substâncias poderosas no aumento da imunidade:

CÚRCUMA

A planta medicinal, utilizada há cerca de 6 mil anos, é indicada para sintomas de resfriados, sinusites, infecções bacterianas, alterações no fígado, diabetes, lesões, anorexia e reumatismo. A cúrcuma é usada como tempero em carnes e saladas. Além disso, pode incrementar bebidas, como shots e vitaminas.
-
-
VITAMINA C

Atua como antioxidante e estimula a absorção de ferro dos alimentos. Além dos suplementos, pode ser encontrada em frutas, verduras e legumes, como abacaxi, caju, brócolis, limão, kiwi e tomate. Entre as principais funções promove a saúde da pele, combate à anemia e diminui o colesterol ruim.

PRÓPOLIS

Com propriedades que protegem contra bactérias, vírus e fungos, o própolis é indicado no auxílio do tratamento de gripes e resfriados. A substância atua como anti-inflamatória e ainda ajuda no processo de cicatrização de feridas e queimaduras.

VITAMINAS DO COMPLEXO B

Grupo de nutrientes solúveis em água que incluem vitaminas individuais, como a B1 (tiamina), B2 (riboflavina), B3 (niacina), B5 (ácido pantotênico), B6 (piridoxina), B7 (biotina), B9 (ácido fólico) e B12 (cobalamina). Contribuem para a saúde da pele, dos cabelos e olhos. Também auxiliam a mente, já que muitas dessas vitaminas são fundamentais na produção e regulação de neurotransmissores, substâncias químicas cerebrais responsáveis por transmitirem sinais entre os neurônios.

ZINCO

Essencial para o corpo humano, o zinco, além de estimular o funcionamento de enzimas, fundamentais para a regulação do metabolismo, é usado para a cicatrização de ferimentos.

SELÊNIO

Possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias que fortalecem o sistema imunológico. A substância atua ainda na prevenção de doenças, infarto e acidente vascular cerebral (AVC).

As informações são de Phillip Ji, co-CEO da empresa de fitoterápicos Orient Mix.


As informações são do PLENO NEWS, COM INFORMAÇÕES PHILLIP JI.

Edição Geral: CN.

Publicação
CN - Conexão Notícia - www.cnoticia.com.br.
-
-
****************************************************
Confira os benefícios para o corpo de comer feijão todos os dias.
   Foto de feijão preto dentro de uma tigela.  —  Foto:Reprodução/Krit of Studio OMG/Getty Images.

Publicado no Conexão Notícia em 09.junho.2024.

Grupo no WhatsApp O consumo diário do feijão traz diversos benefícios para o corpo, como melhora do processo digestivo e geração de energia. 
 
O feijão é um alimento típico da cultura brasileira, e o seu consumo regular está associado com uma serie de benefícios. A semente é cheia de fibras, que ajudam a melhorar o processo digestivo, e é uma excelente fonte de proteínas, contendo todos os aminoácidos necessários para o funcionamento do corpo.

O nutricionista Nicolas Dutra, que atende em Brasília, explica que, embora todos sejam boas fontes de proteína, vitaminas e mineirais, existem diferenças nutricionais entre os tipos de feijão.
-
-
O feijão preto é conhecido por ser rico em antioxidantes e conter altos níveis de ferro. Já o carioca tem bastante potássio e ferro. O feijão branco tende a ter um teor mais elevado de magnésio. As diferenças nutricionais são relativamente pequenas, e o mais importante é incluir uma variedade de alimentos nutritivos na alimentação para obter todos os nutrientes essenciais”, explica Dutra.

   Foto de vários tipos de feijão.  —  Foto:Reprodução/FotografiaBasica/Getty Images.
 
Existem vários tipos de feijão

De acordo com o nutricionista clínico Leandro Rodrigues da Cunha, que atende em Brasília, a quantidade de feijão recomendada é variável, individual e depende do objetivo de cada pessoa.

“Primeiro, é preciso avaliar se não existe nenhuma restrição em relação ao consumo de feijão. A forma como ele é preparado deve evitar temperos prontos industrializados e alimentos embutidos. Se não houver nenhuma restrição, pode consumir todos os dias, de uma a duas conchas por dia”, esclarece Cunha.

Os principais nutrientes presentes no feijão

1 – Ferro: importante mineral que auxilia a síntese de hemoglobina, além de manter as hemácias (células responsáveis pelo transporte de oxigênio e gás carbonico) saudáveis.

2 – Potássio: participa de diversas funções, como a síntese de ácidos nucleicos e proteínas, a produção de energia e contração muscular (inclusive do coração).

3 – Vitaminas do complexo B: ajudam na geração de energia e atuam desde a regulação do sistema imunológico, prevenção de anemia, e manutenção do sistema nervoso e do intestino até a prevenção da queda de cabelo.

4 – Lisina: aminoácido essencial que contribui para a formação de colágeno e a produção de anticorpos, hormônios e enzimas.

5 – Fibras: responsáveis pela regulação intestinal.
-
-
Existem contraindicações?

De acordo com Cunha, existem casos bem específicos de contraindicação ao feijão. Algumas pessoas podem não conseguir digerir o alimento, e isso gera desconforto gastrointestinal, com inchaço, flatulência (gases), distensão abdominal e diarreia.

“Pessoas com doenças renais também devem evitar o consumo de feijão, devido à quantidade de potássio que existe no alimento. Em casos raros, alguns indivíduos podem apresentar algum tipo de sensibilidade ou alergia à semente”, alerta o profissional.

E como preparar o feijão?

Cunha explica que o feijão é rico em compostos sulfurados (enxofre), e o excesso da substância pode causar desequilíbrio intestinal.

“O recomendado é deixar o feijão de molho por pelo menos 8h para eliminar ou diminuir esses compostos e fazer o cozimento inicial sem sal e com alguma folha de louro ou outra especiaria. Na hora do preparo do feijão, é melhor evitar alimentos embutidos, como linguiça, salsicha ou bacon”, ensina.


As informações são do METROPOLES.

Edição Geral: CN.

Publicação
CN - Conexão Notícia - www.cnoticia.com.br.
-
-
****************************************************
Conheça os benefícios do pistache para o cuidado com os cabelos.
   Pistache está em alta.  —  Foto:Reprodução/Halayalex/Freepik.

Publicado no Conexão Notícia em 05.junho.2024.

Grupo no WhatsApp Fruto está em alta, mas vai além da culinária. 
 
O pistache está ganhando cada vez mais espaço na gastronomia brasileira. Não é difícil encontrar esse sabor em sorvetes, gelatos, doces, e por aí vai. Mas o extrato do grão também é altamente eficaz para o cuidado capilar, e muita gente ainda não sabe.

O pistache é uma fruta nativa da Ásia Central e cresce na árvore de nome científico Pistacia Vera. 
-
-
Por ser um ingrediente natural, o pistache é rico em vitaminas (principalmente a vitamina E), proteínas e minerais, e oferece benefícios para o cabelo, como a hidratação, ação antioxidante, proteção contra danos externos, que confere maciez e brilho aos cabelos.

Ele é indicado para todos os tipos de cabelo, mas é especialmente benéfico para cabelos secos, pois promove hidratação intensa e nutrição profunda. E já tem marcas nacionais trazendo a novidade para revolucionar os cuidados da beleza.

Basta escolher a que se adequa ao gosto e, é claro, ao bolso! 

   Pistache está em alta.  —  Foto:Reprodução/instagram/Rádio 93fm.



As informações são do PLENO NEWS, COM INFORMAÇÕES DA RÁDIO 93FM.

Edição Geral: CN.

Publicação
CN - Conexão Notícia - www.cnoticia.com.br.
-
-
****************************************************
Glicerina no cabelo: Saiba seus benefícios e como usar!
   Glicerina nos cabelos.  —  Foto:Reprodução/Freepik.

Publicado no Conexão Notícia em 23.maio.2024.

Grupo no WhatsApp Também conhecida como glicerol, substância tem altíssimo poder de hidratação. 
 
Também conhecida como glicerol, a glicerina é uma substância altamente emoliente e umectante. A substância é um álcool de açúcar, extraído de fontes animais ou vegetais, ou podendo ser também fabricado sinteticamente.

O nome origina-se da palavra grega glykós, que significa “doce”.

A glicerina pode potencializar qualquer tratamento capilar. Misturada com máscaras de hidratação, a glicerina é capaz de reter umidade e prolongar os benefícios alcançados com determinado tratamento.
-
-
Veja o passo a passo para incluir a glicerina na sua hidratação capilar:

1. Lave os cabelos com o shampoo de sua preferência;

2. Retire o excesso de água dos fios;

3. Divida o cabelo em quatro partes.

4. Em um recipiente limpo, misture duas colheres de sopa de máscara de hidratação com uma colher de sopa de glicerina;

5. Aplique a mistura, mecha por mecha, em todo o comprimento do cabelo;

6. Coloque a touca térmica na cabeça e deixe agir de 20 a 30 minutos;

7. Enxágue totalmente e finalize como desejar.

Essa receita simples poderá manter os fios hidratados por muito mais tempo.

   Glicerina nos cabelos.  —  Foto: Reprodução/Instagram/radio93fm.

-
-
As informações são do PLENO NEWS, COM INFORMAÇÕES DE RÁDIO 93FM .

Edição Geral: CN.

Publicação
CN - Conexão Notícia - www.cnoticia.com.br.

****************************************************
Chá de alecrim: 10 incríveis benefícios e como fazer
   Ajuda no controle da diabetes, combate a inflamação, melhora a circulação, ajuda a combater o câncer, Pode ajudar no crescimento do cabelo e mais.  —  Foto: Reprodução.

Publicado no Conexão Notícia em 04.abril.2024.

Saúde | O chá de alecrim é conhecido pelo seu sabor, aroma e pelos seus benefícios para a saúde como melhora da digestão, alívio da dor de cabeça e combate ao cansaço frequente, além de também favorecer o crescimento do cabelo.
-
-
Essa planta, cujo nome científico é Rosmarinus officinalis, é rica em compostos flavonoides, terpenos e ácidos fenólicos que lhe proporcionam propriedades antioxidantes. Mas o alecrim também é antisséptico, depurativo, antiespasmódico, antibiótico e diurético, o que faz com que possa ser usado no tratamento de vários problemas de saúde.

Nossa nutricionista explica um pouco mais sobre os vários benefícios do chá de alecrim e preparar corretamente:

1. Melhora a digestão
O chá de alecrim pode ser tomado logo a seguir o almoço ou o jantar, sendo útil para melhorar o processo digestivo, ajudando a combater a acidez e o excesso de gases. Dessa forma, diminui a distensão abdominal e a falta de apetite.

2. É um ótimo antibiótico natural 
Devido às suas propriedades medicinais, o alecrim possui ação antibiótica, sendo mais eficaz contra as bactérias Escherichia coli, Salmonella typhi, Salmonella enterica e Shigella sonnei, que são normalmente relacionadas com infecção urinária, vômito e diarreia.
-
-
Apesar disso, é importante não excluir o uso de medicamentos indicados pelo médico, mesmo sendo uma ótima forma de se recuperar mais rápido.


3. É um excelente diurético
O chá de alecrim é um excelente diurético natural, podendo ser utilizado em dietas para baixar de peso e combater a retenção de líquidos no corpo. Esse chá aumenta a produção de urina estimulando o organismo a eliminar os líquidos e as toxinas acumuladas, melhorando a saúde.

4. Combate o cansaço mental
Vários estudos comprovaram os benefícios do alecrim para o funcionamento cerebral e, por isso, é uma excelente opção para períodos de estresse como antes de provas ou antes ou depois de reuniões de trabalho, por exemplo.
-
-
Além disso, as propriedades do alecrim também podem ter efeito no que diz respeito ao combate do Alzheimer, evitando a perda de memória, no entanto são necessários mais estudos para que se possa utilizar o alecrim na produção de medicamentos contra o Alzheimer.

5. Protege a saúde do fígado
O alecrim pode atuar melhorando o funcionamento do fígado e diminuindo a dor de cabeça que surge depois de ingerido bebidas alcoólicas ou ter comido em excesso, principalmente comidas com grande teor de gordura.

No entanto, o chá de alecrim não deve ser consumido em caso de doenças do fígado sem que seja indicado pelo médico, isso porque apesar de ter efeito protetor do fígado ainda não se sabe qual a eficácia desse chá contra essas doenças.

-
-
6. Ajuda no controle da diabetes
O chá de alecrim também ajuda a manter a diabetes sob controle, já que diminui a glicose e aumenta a insulina. O consumo desse chá não substitui o uso de medicamentos indicados pelo médico e a realização de uma alimentação adequada, devendo ser ingerido como complemento do tratamento médico e nutricional. 

7. Combate a inflamação 
O consumo de chá de alecrim também é excelente para combater a inflamação e aliviar a dor, o inchaço e o mal estar. Por isso, pode ajudar a combater a inflamação no joelho, a tendinite e, inclusive, a gastrite, que é a inflamação no estômago.

8. Melhora a circulação
O alecrim possui efeito antiplaquetário, sendo, por isso, de grande utilidade para quem tem problemas circulatórios ou que necessitam manter repouso durante alguns dias, já que melhora a circulação e evita a formação de trombos, que poderiam obstruir a circulação. Por isso, uma das recomendações é consumir o chá depois de uma cirurgia, por exemplo.

9. Ajuda a combater o câncer 
Alguns estudos realizados com animais indicam que o alecrim é capaz de diminuir o desenvolvimento de células tumorais devido a sua ação antioxidante, no entanto são necessários ainda outros estudos para identificar exatamente como essa planta pode ser utilizada na produção de medicamentos contra o câncer.
-
-
10. Pode ajudar no crescimento do cabelo
Além de tudo isso, o chá de alecrim sem açúcar pode ser usado para lavar o cabelo, porque ele fortalece os fios, combate a oleosidade excessiva, combatendo a caspa. Além disso, facilita o crescimento do cabelo, porque melhora a circulação do couro cabeludo.

Como fazer o chá de alecrim

Ingredientes:
5 g de folhas frescas de alecrim;
250 ml de água em ponto de fervura.
Preparo

Adicionar o alecrim na água fervente e deixar repousar por 5 a 10 minutos, devidamente tapado. Coar, deixar amornar e tomar, sem adoçar, de 3 a 4 vezes por dia.

Além de ser utilizado na forma de chá, o alecrim pode ser utilizado como erva aromática para temperar os alimentos e está disponível na forma seca, em óleo ou fresco. O óleo essencial é especialmente utilizado para adicionar à água de banho ou para fazer massagens em locais doloridos.
-
-
Por quanto tempo tomar o chá?
Não há um tempo definido para o consumo do chá, no entanto os fitoterapeutas recomendam o consumo por cerca de 3 meses, devendo parar por 1 mês.

É melhor usar as folhas secas ou frescas?
De preferência é melhor utilizar as folhas frescas, já que o potencial terapêutico pode ser encontrado principalmente no óleo de essencial de alecrim, cuja concentração é maior nas folhas frescas que nas secas.

É possível preparar o chá de alecrim com canela?
Sim, não há contraindicação para utilizar a canela em conjunto com o alecrim para preparar o chá. Para fazer basta acrescentar 1 pau de canela na receita original do chá.

Possíveis efeitos secundários
O chá de alecrim é considerado bastante seguro, no entanto, quando consumido em excesso pode causar náuseas e vômitos.

No caso do óleo essencial, não deve ser aplicado diretamente sobre a pele, já que pode causar irritação, além de também não ser usado em feridas abertas. Além disso, também pode desencadear crises epiléticas em pessoas com epilepsia.
-
-
No caso de pessoas com pressão alta e que tomam medicamentos, o chá de alecrim poderia causar hipotensão, enquanto que no caso das pessoas que tomam diuréticos, pode haver desequilíbrio nos eletrólitos.

Contraindicações e cuidados
O chá de alecrim não deve ser consumido durante a gravidez, a amamentação e por crianças com menos de 5 anos. As pessoas que possuem doença do fígado também não devem consumir esse chá, uma vez que promove a saída da bílis, o que poderia piorar os sintomas e a doença.

Além disso, poderia interagir com alguns medicamentos, como anticoagulantes, diuréticos, lítio e medicamentos para regular a pressão arterial, e, por isso, caso a pessoa esteja fazendo uso de algum desses medicamentos é importante consultar o seu médico antes de tomar o chá de alecrim.

De acordo com alguns estudos, o óleo de alecrim, que também está presente no chá, pode estimular o desenvolvimento de crises em pessoas com epilepsia e, por isso, deve ser usado com precaução e sob orientação de um médico ou fitoterapeuta.

Tatiana Zanin, Nutricionista 
CN - Conexão Notícia 
-
-
O jornalismo do Conexão Notícia precisa de você para continuar marcando ponto na vida das pessoas.


As informações são do guiame.

Edição Geral: CN.

Publicação
CN - Conexão Notícia - www.cnoticia.com.br.
-
-
****************************************************
10 incríveis benefícios do cravo-da-Índia (e como usar)
   Previne o câncer, Diminui a dor, Afasta insetos, Estimula o desejo, Combate o mau-hálito, Facilita a digestão, Melhora a cicatrização,  Relaxa os músculos e combate o cansaço e Diminui a pressão arterial.  —  Foto: Reprodução.

BASEADO EM EVIDÊNCIA CIENTÍFICA - O cravinho ou cravo-da-índia, chamado cientificamente Syzygium aromaticus, tem ação medicinal sendo útil no combate a dores, infecções, e ainda ajuda a aumentar o apetite sexual, podendo ser facilmente encontrado em supermercados e drogarias em embalagens pequenas. Além disso, seu óleo essencial pode ser encontrado em lojas de produtos naturais. Leia a matéria completa, aqui!

LEIA TAMBÉM:
-
-
Folhas de louro (chá de louro): para que serve e como fazer o chá

   Ele serve no combate às Inflamações no fígado; Cólicas menstruais; Infecções na pele; Dor de cabeça; Gases; Reumatismo; Estresse e ansiedade.  —  Foto: Reprodução.

BASEADO EM EVIDÊNCIA CIENTÍFICA - O Louro é uma planta medicinal muito conhecida na gastronomia por seu sabor e aroma característico, porém, ele também pode ser utilizado no tratamento de problemas digestivos, infecções, estresse e ansiedade, por exemplo, devido às suas propriedades. Leia a matéria completa, aqui!

-
-

Tecnologia do Blogger.