Header Ads


ENTREVISTA: Presidente do Fnaras e assessora jurídica falam quais os motivos as levaram ao afastamento da CONACS.

 Dra. Elane Alves e Valda na Câmara dos Deputados, Brasília—  Foto/Reprodução.

ENTREVISTA: Presidente do Fnaras e assessora jurídica falam quais os motivos as levaram ao afastamento da CONACS.
Publicado no Conexão Notícia em 17.mar.2021.  

Agentes de Saúde | Por volta das 20 horas de ontem (16), a presidente do FNARAS - Fórum Nacional das Representações dos ACS e ACE, Marivalda Pereira e a Dra. Elane Alves tiveram um encontro virtual com a coordenadora da Comissão Nacional da Federalização/Desprecarização, Cláudia Almeida. Na oportunidade, foi esclarecido uma série de questões e feitas algumas considerações do quanto a Comissão esteve muito à frente das lutas implementadas pela direção da CONACS (exatamente sobre o movimento de Desprecarização nacional dos ACS/ACE). 

Cláudia Almeida, usou as suas mídias sociais para denunciar ações antidemocráticas e diversas arbitrariedades cometidas contra os diretores do FNARAS. Acompanhe a fala de Cláudia no vídeo abaixo.


No vídeo abaixo a Dra. Elane e Marivalda respondem a esses ataques, esclarecendo qual foi o verdadeiro motivo de terem saído da CONACS. 


Texto publicado na internet por Josivaldo, atacando a diretoria do FNARAS:

"O Brasil precisa saber de fato quem são essas pessoas, de onde vieram e porque aqui estão. 

Sem desmerecer suas lideranças porém, é  intrigante o surgimento desse grupo. Quando por exemplo a 4° vice presidente (PR) não configura a luta nacional da categoria e seu estado nunca participou das lutas em Brasília através de nenhum grupo sob seu comando, no entanto quer fazer referência e contribuir com a desprecarização nacional da categoria. 


O 3° vice presidente, é morador do estado (AM) que vive a maior crise da pandemia, sofre com as desigualdades de atuação da categoria, surgiu no cenário nacional através da conacs, inclusive tem no seu estado diversas lideranças de base contra sua decisão em juntar_se a este grupo. 

A 3° vice presidente, preside uma federação estadual de associação no estado (GO). Estado disfacelado organizacionalmente,  por conta do uso de poder de uma acesoria  jurídica que manda e desmanda na entidade, inclusive convenceu_a "forçadamente" a  se desligar do quadro de diretoria da conacs. Federação essa,  que já perdeu inúmeros associados por conta desa desorganização e prestação de assistencia, o que fez surgir outra federação estadual,  sendo essa "federação sindical" que a passos largos tenta reajuntar o estado com lutas e conquistas locais de base. 

O 1° vice presidente, ah este, morador e liderança no estado do Rio que sofre as maiores intervenções administrativas por conta do sistema de contratação que há anos sob sua liderança não fez avançar. Estado de grandes líderes mas ainda sofrido pela desunião. Esta mesma liderança teve dentro da conacs através de seu sindicato, porém de forma muito melindrosa se esquivava da luta.  Pausa para a presidente... Ex Vice presidente da conacs na administração anterior, mas que se envaideceu com o poder político e esqueceu de lutar pela categoria. A prova disso é seu estado (BA). Com sindicatos de base em toda região territorial que acreditaram num projeto político de agregação, porém vivem hoje de forma Independentes. Quando ela mesma poderia ser a liderança a levantar seu estado através de uma federação estadual da qual ela também  já fez parte, mas o terreno hoje estar minado para ela. Não há confiança nem crédito para liderar. Alguns poucos sindicatos lhe acompanham. 

Contudo a precarização é gritante e surgir no cenário nacional pra salvar a pátria, quando estar ou deveria estar em um dos estados com maior territorialização e lógico, com grandes desafios a serem enfrentados. Apoiou uma assessoria jurídica para desprecarização através dos planos de carreira que nunca saíram do papel, mas muito dinheiro foi levado da base por apenas uma idéia comprada. Estado dividido, o qual ela não conseguiu unir. Entre outras "lideranças" que os apoiam e "coordenam" este movimento que um livro seria pouco para dirimir tantos embrólhios causados  nas suas bases por falta de posição defensiva da categoria.

O surgimento desse grupo, nada mais é do que OPORTUNISMO haja visto a constituição ser passiva de movimentos independentes,  e a pec 22,estar no forno pra sair pronta e dizerem que participaram da degustação e tem direito à festa de comemoração.  Quem tem ouvidos ouçam . E todos  quem temos olhos veremos."

JASB - Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil.

Veja outras formas de doações, aqui!

Conteúdo relacionado:

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.