Redes Sociais

Header Ads

A AACERGS reage contra postura omissa da mídia nacional contra os Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias.

  O Brasil possui uma média de 350 mil agentes de saúde (ACS/ACE). —  Foto/Reprodução.


A AACERGS reage contra postura omissa da mídia nacional contra os Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias.
Fonte:   Portal de Prefeitura, Francine Nascimento —  Publicado no CN - Conexão Notícia em 13.maio.2020.   

Coronavírus - Nota de Repúdio  

A AACERGS (Associação dos Agentes Comunitários de saúde e de combate as endemias do Rio Grande do Sul) vem através desta nota, repudiar a postura dos veículos de comunicação nacional pela falta de respeito e reconhecimento com o trabalho de nossa classe no combate ao Covid-19.

As redes nacionais de comunicação não incluem os profissionais agentes comunitários de saúde e de combate as endemias em suas falas, quando citam os profissionais que estão na linha de frente ao enfrentamento do Covid-19.

Heróis esquecidos: ACS's e ACE's são peças fundamentais no combate ao Coronavírus

Somos nós que seguimos em contato com os usuários, ajudamos nos monitoramentos e continuamos sendo a porta de entrada das unidades de saúde de todo o país.

Nos entristece ver o Programa Fantástico falando em rede nacional, que o Brasil já perdeu mais de 160 profissionais de saúde, entre os quais: "médicos, equipes de enfermagem e auxiliares de enfermagem," sem citar nossos colegas Agentes de Saúde, que são pelo menos 10% desse número.

Nossa classe também tem deixado famílias órfãs, e para os veículos de comunicação é como se nossa profissão não existisse.

Veja também:
Auxílio Emergencial: Líder do Governo avisa sobre a possibilidade de prorrogação
STF dá 48 horas para que Moro, PGR e AGU se manifestem sobre sigilo do vídeo
Pernambuco: Área da saúde lidera nas denúncias de trabalho no MPT-PE
Câmara aprova destinar R$ 9 bi de fundo extinto para o combate à Covid-19
PE restringe circulação de pessoas e implanta rodízio de veículos em 5 cidades
Senadores querem pensão especial para profissionais que atuam contra covid-19
COVARDIA: Agente de saúde é derrubada da moto, agredida e ameaçada 
Em depoimento, Valeixo diz que Bolsonaro nunca pediu acesso a investigações
Agente de saúde de Lambari contraiu covid-19 e contaminou 8 pessoas Publicado
MPF pede que YouTube remova vídeos do "Apóstolo" Valdemiro Santiago 
COVID-19 chegou ao Brasil em janeiro, diz Fiocruz

Deixamos aqui nossa indignação com tamanho desprezo aos profissionais que estão enfrentando a pandemia.

Descasos dos Prefeitos e Secretários de Saúde
Temos como distribuição obrigatória pelo Ministério da Saúde somente mascaras cirúrgicas, quando não nos mandam utilizar a de tecido, que não é a recomendada aos profissionais de saúde.

Estamos dependendo do bom senso de gestores em ofertar outros itens que já deveriam ser obrigatórios.

Isso sem falar na grande parcela dos municípios em que os gestores não valorizam os profissionais e os submetem a assédios morais.

Alguns municípios não pagam a insalubridade a estes profissionais, descumprindo assim o que nos é garantido em lei federal.

Respeitem e valorizem, quem está de porta em porta, enfrentando não somente o Covid-19, mas também monitorando hipertensos, diabéticos, gestantes, crianças e auxiliando vítimas de abuso sexual e doméstico.

Agente comunitário de saúde e agentes de combate as endemias também são profissionais de saúde!


Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 






Postar um comentário

3 Comentários

  1. Boa noite, isso é um absurdo, nós tratam como se não fizersimos parte da saúde, e além de tudo nos jogam a frente dessa pandemia: como nas barreiras sanitária e nas visitas domiciliares, e nós monitoramento das famílias suspeitas de covid 19.Acho que deviam nos tratar melhor e dar mais valor a categoria, além disso não temos os epeis adequado.E nem um salário bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É fundamental que a categoria reaja contra essa postura inaceitável de prefeitos e secretários de saúde. Quanto a mídia, as instituições que representam a categoria, precisam se manifestar!

      Excluir
  2. É inadmissível que as empresas de comunicação se posicione como está posto nessa ação de repúdio. Os ACS/ACE não podem aceitar essa ação que os deixa como pessoas invisíveis.

    ResponderExcluir