Redes Sociais

Header Ads

Alemanha permite cultos presenciais nas igrejas, mas proíbe fiéis de cantarem

Fiéis usam máscaras de proteção em igreja em Kevelaer, na Alemanha.—  Foto/Reprodução Reuters.


Alemanha permite cultos presenciais nas igrejas, mas proíbe fiéis de cantarem
Fonte:  GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA FOX NEWSGUIAME, COM INFORMAÇÕES DA FOX NEWS —  Publicado no CN - Conexão Notícia em 06.maio.2020.

A Alemanha permitiu que as reuniões presenciais sejam retomadas, mas os fiéis não poderão cantar.

A Alemanha permitiu que os cultos nas igreja fossem retomados em capacidade limitada no domingo (3), após um hiato de seis semanas durante o isolamento social devido à pandemia de coronavírus — mas os fiéis ainda não poderão cantar.

Um conjunto de regras restritivas proíbe os fiéis de cantarem nas igrejas por temor de que o Covid-19 se espalhe dessa forma, informou a emissora alemã Deutsche Welles. A congregação deve usar máscaras e seguir as regras de distanciamento, proibindo também o aperto de mão entre os membros.

A Catedral de Colônia, a maior igreja da Alemanha e a maior igreja gótica do norte da Europa, realizou sua primeira cerimônia no domingo, com a presença limitada de 122 pessoas. A catedral normalmente recebe 20.000 visitantes por dia.

Na semana passada, a Alemanha flexibilizou algumas restrições de isolamento social, concordando em reabrir playgrounds, igrejas e instituições culturais como museus e zoológicos. As autoridades adiaram a decisão sobre quando relaxar as regras para restaurantes, hotéis e pré-escolas.

Veja também:
Médico ora com equipe em Belém: “Não vamos recuar diante de doença nenhuma”
A crise do coronavírus é um treinamento para o fim dos tempos, diz pastor
“Em todos os clubes que eu passei, preguei o Evangelho de Cristo”, diz Ricardo Oliveira
Nº de recuperados do coronavírus no Brasil é cerca de 6 vezes maior que o de mortes
“Igreja sairá da pandemia mais forte que antes”, afirma pastor da África
Prédio da Assembleia de Deus será transformado em hospital de campanha no Pará
Périssé: “Não tem o que fazer a não ser se entregar a Deus”
Ministro de Israel anuncia 'avanço significativo’ em tratamento contra o Covid-19 
Pastor de 93 anos reunirá mais de 100.000 pessoas em oração por despertar espiritual
Filha de Billy Graham: “Tempo de se acertar com Deus”

“Até agora, conseguimos fazer isso”, disse a chanceler Angela Merkel a repórteres na quinta-feira, após uma reunião com os governadores dos 16 estados da Alemanha. “Todos juntos alcançamos muito nas últimas semanas”.

A Alemanha, um país de 83 milhões de habitantes, registrou 164.967 casos confirmados de Covid-19 e 6.812 mortes até domingo. Isso representa cerca de um quarto do número de mortes relacionadas a vírus relatadas na Grã-Bretanha e na França, embora os três países tenham números semelhantes de casos confirmados.

Na semana passada, a Alemanha registrou entre 1.000 e 1.500 novos casos por dia, abaixo dos 2.000 da semana anterior.

Enquanto o sucesso do país em achatar a curva de infecções provocou pedidos para o fim do bloqueio, Merkel recomendou uma abordagem lenta.

“É necessário cuidado, além de manter as medidas de higiene”, disse ela, acrescentando que uma decisão sobre reabrir hotéis e restaurantes e relaxar as regras para escolas, creches e instalações esportivas é esperada para 6 de maio.


Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 




Postar um comentário

0 Comentários