Header Ads


UTI de hospital no Piauí fica vazia após tratamento com hidroxicloroquina

    “Não temos evidência, mas houve uma mudança brutal na taxa de mortalidade”. —  Foto/Reprodução


UTI de hospital no Piauí fica vazia após tratamento com hidroxicloroquina
Fonte: Conexão Política/informações Jovem Pan. —  Publicado no  CN em 22.maio.2020.   

Coronavírus - Médicos do Hospital Regional Tibério Nunes, localizado em Floriano, no interior do Piauí, passaram a administrar a hidroxicloroquina para pacientes internados com Covid-19 e verificaram uma “melhora significativa” no quadro de saúde dos infectados, informou a Jovem Pan.

O médico piauiense Sabas Vieira informou, por meio de um vídeo publicado nas redes sociais, que um grupo de profissionais do estado que atua no combate ao coronavírus chinês já recuperou cinco pacientes da instituição com uso de hidroxicloroquina e azitromicina.

A Jovem Pan relatou que o tratamento contou com a orientação da médica Marina Bucar Barjud, linha de frente no combate à doença no Hospital HM Puerta del Sur, em Madrid, na Espanha.



Segundo Vieira, o tratamento pode ser aplicado em pacientes em duas fases. Na primeira, chamada de “reaplicação viral”, quando o paciente tem febre, dor de garganta, falta de olfato ou paladar, o tratamento deve ser feito a partir do segundo dia de sintomas com hidroxicloroquina e azitromicina. Na segunda, chamada de “inflamatória”, a partir do sétimo dia de sintomas, deve ser feito com corticoterapia para evitar a terapia intensiva.

“Temos, portanto, duas janelas de oportunidade. O doutor Justino, do hospital de Floriano, já nos relatou cinco casos tratados com sucesso que não precisaram ir para UTI. Estamos treinando esses médicos para nos capacitarmos a fazer essa prescrição de forma adequada.”

Vieira esclarece ainda que não há necessidade de a população adquirir os medicamentos, que só poderão ser administrados a partir do diagnóstico positivo para Covid-19.

“Não temos evidência sólida dessa conduta, mas houve uma mudança brutal na taxa de mortalidade e queremos essa experiência no Piauí. É uma medicação segura, utilizada há muitos anos. Tivemos a taxa de mortalidade muito baixa. Com sintomas em até 48 horas, procure rapidamente o serviço de saúde para avaliação médica, não é para ninguém estocar esse medicamento. O médico vai fazer o diagnóstico e tratamento adequado”, ressalta.

Segundo o governo do Piauí, o Hospital Regional Tibério Nunes possui 15 leitos clínicos e 10 leitos de UTI exclusivos para tratamento do coronavírus chinês.

Veja também:
Barroso nega crise entre Judiciário e Executivo e afasta risco de golpe 
Curada, 1ª agente de saúde indígena com Covid ajuda seu povo em área crítica no AM
UOL: Enfermeira alega 'calor' e usa apenas lingerie por baixo de EPI em hospital 
+“General Pazuello vai ficar por muito tempo na Saúde”, diz Bolsonaro
PT e outros 6 partidos entram com pedido de impeachment de Jair Bolsonaro 
Bonner denuncia que CPF de filho foi usado em fraude no auxílio emergencial
Médicos Sem Fronteiras abre centro de tratamento de COVID-19 no Haiti
IRREGULARIDADE: Anvisa alerta sobre falsificação de vacina contra gripe

A unidade de saúde é referência no sul do estado e faz parte do Plano de Contingência do Governo do Piauí para atender pacientes positivados para a doença.

“Estamos mantendo uma atitude responsável de preparação da rede estadual de saúde em todo o Piauí. Concentrando os esforços em Teresina, que apresenta o maior número de casos, mas também criando leitos clínicos e de UTI no interior do estado”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.

Pacientes curados da Covid-19 em Floriano

Em todo o estado do Piauí, de acordo com os últimos dados do boletim da secretária de Saúde, há atualmente 1.332 casos de Covid-19, 45 mortes e 236 altas médicas, segundo a Jovem Pan.

Dos casos confirmados, 299 estão internados, sendo 98 em UTIs.

Em Floriano, no domingo (10), havia 17 pacientes confirmados com Covid-19, 8 recuperados e nenhum óbito. A cidade tem cerca de 57 mil habitantes.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.