Header Ads


Bispo italiano: “6 milhões de abortos também são uma pandemia!”

Alberto Maria Careggio—  Foto/Reprodução


Bispo italiano: “6 milhões de abortos também são uma pandemia!”
Fonte: Portal Aleteia —  Publicado no CN - Conexão Notícia em 20.maio.2020.   

COVID-19 - Legalizar o aborto não o torna moralmente aceitável, afirma dom Alberto Maria Careggio.

Dom Alberto Maria Careggio, bispo emérito da diocese italiana de Ventimiglia e Sanremo, afirmou que os 6 milhões de abortos legalizados que são perpetrados por ano em todo o planeta também são uma pandemia a ser combatida.

O site da diocese publicou um artigo em que dom Alberto declara:

“Quanto tempo vai durar a pandemia do coronavírus não é possível saber, nem durante quantos dias ainda teremos que ouvir o boletim das mortes, dos infectados e dos recuperados. E se o mesmo fosse feito em relação aos mais de 6 milhões de abortos legalizados em todo o mundo? Essa também é uma pandemia, que mata a consciência daqueles que a praticam e a dos governantes que, ao legislar, pretendem eliminar o horror do assassinato.

Veja também:
O coronavírus e a ilusão do isolamento 
Cursos gratuitos com certificados: São três micro cursos, com conteúdo 100% online
Prefeito abre processo administrativo contra 18 agentes comunitários de saúde 
Limão com bicarbonato não cura covid-19 e pode fazer mal à saúde 
Vacina contra coronavírus tem resultado positivo em teste inicial nos EUA
Bieber diz que se pudesse mudar o passado, ‘teria se guardado para o casamento’ 
Pelo menos 620 cristãos foram mortos por terroristas em 2020, na Nigéria 
Famílias cristãs são espancadas por se recusarem a participar de culto pagão na Índia  
Preso com terroristas por 445 dias, pastor fez da prisão chance de pregar o Evangelho
Amor e solidariedade! Médico de 82 anos atende pacientes de graça

Legalizar não significa de modo algum moralizar uma ação que é contra a vida: dizem popularmente que o aborto clama por vingança diante de Deus – e é isso mesmo!

O heroísmo de todos aqueles que fazem o possível para salvar a vida dos outros arriscando a própria é mais edificante. O mal não tem a última palavra. Da catástrofe e dos escombros desta pandemia devemos esperar o despertar desses valores humanos e cristãos de amor e solidariedade, de altruísmo e generosidade, de compaixão e ternura, adormecidos, mas não desaparecidos: são e continuam sendo a marca da mão de Deus, que quis criar o homem à Sua imagem e semelhança”.




Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.