Redes Sociais

Header Ads

Manuela D’Ávila amarga terceira derrota em Porto Alegre

Manuela D’Ávila e Boulos  —  Foto/Reprodução/Equipe Manuela D'Ávila.

Manuela D’Ávila amarga terceira derrota em Porto Alegre
Publicado no Conexão Notícia em 30.nov.2020.  

Brasil | O resultado final da eleição na corrida pela prefeitura de Porto Alegre impôs a terceira derrota a Manuela D’Ávila (PCdoB). A comunista havia tentado — também sem sucesso — se tornar prefeita da capital gaúcha em outras duas oportunidades: 2008 e 2012. Nas disputas anteriores, ela não tinha conseguido sequer chegar ao segundo turno.

A primeira tentativa de Manuela de assumir o Poder Executivo local ocorreu quando ainda era uma novata na política. Eleita vereadora em 2004, função que abandonou após ser eleita deputada federal dois anos depois, ela lançou candidatura à prefeitura porto-alegrense em 2008 sem ter até então cumprido um único mandato por completo.

Para a ocasião, Manuela teve a companhia do então deputado estadual Berfran Rosado (PPS). A coligação ainda contou com apoios de PR, PTdoB, PMN, PSB e PTN. Na urna, a candidatura liderada por Manuela acabou o primeiro turno na terceira colocação, vendo a disputa seguir entre José Fogaça (PMDB) e Maria do Rosário (PT), a quem chegou a criticar publicamente.


A representante comunista voltou à cena da política municipal quatro anos depois. Em 2012, Manuela D’Ávila seguiu em chapa distinta do PT. Apoiada por PSB, PSC e PHS, ela teve Nelcir Tessaro (PSD) como candidato a vice-prefeito. Apesar de ocupar a segunda posição, Manuela viu José Fortunati (PDT) ser reeleito em primeiro turno.

Vices com problemas
Os dois candidatos a vice-prefeito que acompanharam as jornadas anteriores de Manuela tiveram problemas posteriores com a Justiça. Berfran Rosado chegou a ser detido por causa de investigações sobre supostas irregularidades na Secretaria de Meio Ambiente do Rio Grande do Sul, pasta que ele chegou a conduzir. Nelcir Tessaro teve cassado o mandato de vereador por causa de infidelidade partidária.

Eleições 2020
Manuela D’Ávila contou com apoio formal do PT em sua terceira tentativa de levar a prefeitura de Porto Alegre. Com o petista Miguel Rossetto indicado para o cargo de vice, a filiada ao Partido Comunista do Brasil participou da eleição 2020. Após conquistar 29% dos votos válidos no primeiro turno, conquistou o direito de ir ao embate final contra Sebastião Melo (MDB). Ontem, contudo, teve 45,4% dos votos válidos e mais uma vez saiu derrotada das urnas.

Revista Oeste

Conteúdo relacionado:
Mosquitos e caramujos são os animais que mais causam mortes em humanos no mundo

 

Postar um comentário

0 Comentários