Caio Coppolla - Abaixo-assinado caminha para os 3 milhões de assinaturas. - Conexão Notícia

Header Ads


Caio Coppolla - Abaixo-assinado caminha para os 3 milhões de assinaturas.

 Caio Coppolla, comentarista político da CNN. —  Foto/Reprodução.

Abaixo-assinado que pede impeachment de ministro Alexandre de Moraes a caminho dos 3 milhões de assinaturas
Publicado no Conexão Notícia em 16.mar.2021.  Atualizado em 17.mar.2021. às 3h.

Brasil | Caio Coppolla criou um abaixo-assinado defendendo o impeachment de Alexandre de Moraes. O que ninguém esperava é que a petição iria atingir um milhão de assinatura em 8 horas. 
Hoje (16) o abaixo-assinado registrou a marca dos dois milhões de assinatura e até o fechamento desta matéria, chegamos às 2.371.747 assinaturas. É provável que amanhã bata a marca dos três milhões.

Bacharel em direito e comentarista político da CNN Brasil, Caio Coppolla criou, na segunda-feira (15), um abaixo-assinado virtual para pressionar o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), a pautar o impeachment do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).


Na ação, Coppolla pede a instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Tribunais Superiores, popularmente conhecida como “CPI da Lava Toga”, que visa investigar condutas ímprobas, desvios operacionais e violações éticas por parte de membros do Judiciário.

 Caio Coppolla e o Ministro  Alexandre de Moraes. —  Foto/Reprodução.

Além disso, o analista solicita que o Senado apure “robusta denúncia por crimes de responsabilidade praticados por esse ministro do STF [Alexandre de Moraes], protocolada pelo senador Jorge Kajuru [Cidadania-GO]”.


Assim, reiterando nosso apreço pelas instituições republicanas, submetemos o presente abaixo-assinado e seus respectivos pleitos à elevada apreciação do presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, na certeza de que ele – na qualidade de representante máximo do Congresso Nacional – não virará as costas às centenas de milhares de brasileiros, diz trecho da petição.


Por meio das redes sociais, o comentarista pontuou uma série de medidas incongruentes tomadas pelo ministro do STF.

Ele [Moraes] censurou matérias da imprensa, ele suspendeu contas em redes sociais, ele investigou opositores políticos e até prendeu alguns de seus críticos, frisou.

Para Coppolla, o inquérito das fake news, conduzido por Alexandre de Moraes, é exercido de maneira “muito autoritária”.

A petição, que pode ser acessada neste link, permanece no ar e já ultrapassou a marca de 1 milhão de assinaturas.

Assista o vídeo:


Foto: Nelson Jr./SCO/STF 
Raphael Minho 


Acompanhe as notícias do CN - Conexão Notícia no Facebook

Veja outras formas de doações, aqui!

Conteúdo relacionado:

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.