Redes Sociais

Header Ads

Diante Cristão condenado por “subversão do poder do estado” é solto após 10 anos preso

Liu Xiambim passou 10 anos preso. Um ativista cristão que luta contra o comunismo de seu país. —  Foto/Reprodução.

Diante Cristão condenado por “subversão do poder do estado” é solto após 10 anos preso
Fonte:   Gospel+, Will R. Filho. —   Publicado no  CN em 03.jul.2020. 

Mundo | Solto da prisão após 10 anos, Liu Xiambim é um ativista cristão bastante conhecido na China por suas constantes lutas contra o comunismo. Ele tem um longo histórico de prisões, onde batalhou pelos direitos do povo e pela liberdade.

Co-fundador do Partido da Democracia da China em Sichuan, Liu se envolveu com protestos pro-democracia na Praça da Paz Celestial. Foi detido por fazer parte de uma petição, que, também recebeu apoio de outro ativista e do premiado do Nobel da Paz Liu Xiaobo.

O ativista Escreveu uma carta exigindo respeito pelos direitos humanos do povo, para
o Nono Congresso Nacional. Ele também escreveu publicações estrangeiras criticando o governo chinês e chegou a ser condenado por “subversão do poder do estado”, segundo a ChinaAid.

Todos esses fatos ocorreram entre 1989 e 25 de março de 2011, quando o ativista cristão recebeu a sua última condenação. Em todos esses anos ele passou por várias prisões, mas nunca deixou de lutar pelos seus ideais e liberdade humana.

VEJA TAMBÉM:
Pregadora cega entrega mensagem a Bolsonaro na entrada do Alvorada: ‘Não tema’
Quarta onda de gafanhotos no Quênia deve ser oito mil vezes maior que anterior
Ex-líder da Assembléia de Deus torna-se novo Presidente do Malawi
Igreja protestante perde milhares de fiéis na Alemanha, segundo relatório
Por ‘segurança nacional’, Índia decide banir aplicativos chineses 
Mariana Valadão sobre novo álbum na pandemia: “Quero ser resposta de Deus”
+“Homem Pateta” é investigado pelo Facebook após denúncias
+“Deus continua sendo bom”, diz pastor após contrair Covid
Assembleia de Deus realiza ato profético por saúde e paz

Após a condenação de Liu em 2010, um advogado chinês chamado Guo Guoting escreveu: “Mesmo seguindo os padrões do PCC, é um julgamento que perverte completamente a lei”.

Enquanto Liu estava preso, outros ativistas pediam a soltura dele através de protestos exibindo cartazes em seu favor.


No total, o ativista cristão passou 21 anos e 10 meses atrás das grades, mas sempre permaneceu firme no seu propósito de lutar pela verdade do Evangelho de Cristo defendendo os direitos humanos.

Finalmente, Liu foi solto no dia 27/06, após 10 anos consecutivos de prisão. Sua esposa foi ao seu encontro para recebê-lo, chegando em casa às 20h, depois de uma longa caminhada de 12h.

Alguns dos seus apoiadores se reuniram para recebe-lo, mas foram impedidos pelas autoridades chinesas.

Outros ativistas como Liu sempre são ameaçados e perseguidos em um regime que reprime a liberdade de pensamento e religião, principalmente quando o assunto envolve a plena democracia.

Postar um comentário

0 Comentários