Redes Sociais

Header Ads

Após adaptação, agentes de saúde (ACS/ACE) ganham importância ainda maior na pandemia.

 Trabalho de agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias ganha ainda mais importância com a pandemia. —  Foto/Reprodução | TV Globo. 


Após adaptação, agentes de saúde (ACS/ACE) ganham importância ainda maior na pandemia.
Fonte: Jornal Nacional, TV Globo. —  Publicado no  CN em 25.maio.2020.   

Coronavírus  -  Agentes de combate a endemias estão à procura de um velho inimigo: o Aedes Aegypti. Visitas domiciliares servem também para dar orientações sobre o novo coronavírus.

Na pandemia, o trabalho dos agentes comunitários de saúde precisou se adaptar e ganhou ainda mais importância.

Eles não param. Os agentes de combate a endemias estão à procura de um velho inimigo: o Aedes Aegypti.

São mais de 300 mil profissionais espalhados em todos o país. Com a pandemia da Covid-19, o trabalho mudou.

“A gente está evitando ao máximo entrar nas casas para não ter contato com o morador, não é? Para nem a gente poder transmitir o coronavírus para eles e nem eles para gente”, diz o agente de saúde ambiental e combate a endemias Roberval Gomes da Silva.

As visitas servem também para dar orientações sobre o combate ao novo coronavírus.

O trabalho deles nunca foi tão essencial. Os profissionais chegam a locais esquecidos das periferias. Muitas vezes são a principal fonte de informação sobre a Covid-19 para os moradores. E mais do que isso: eles são o elo que liga as pessoas da comunidade aos serviços de saúde.


 Um trabalho de casa em casa, confira no vídeo acima. —  Foto/Reprodução | TV Globo.  

Os agentes comunitários de saúde reforçam este batalhão, que agora têm mais uma função: fazer uma busca ativa, ou seja, encontrar doentes com sintomas dentro de casa.

“A gente procura muito ir na casa de idoso, porque é um grupo de risco. Gestante, crianças. Vai várias vezes para ver como é que eles estão”, conta a agente comunitária de saúde Rose Carvalho.

Veja também:
Justiça determina afastamento de agentes de saúde que fazem parte do grupo de risco  
O Agente de Saúde e a pandemia: e agora, qual é o meu papel?
Agentes comunitários de saúde do Pradoso recebem bicicletas
CORONAVÍRUS: A grave ameaça às atividades dos agentes de saúde (ACS/ACE)
Agentes de saúde se articulam e consegue gratificação do recurso da Covid-19
No Brasil, quase 200 mil profissionais de saúde estão sob suspeita de contrair covid-19 
Profissionais da saúde incapacitados pela covid-19 podem vir a ser indenizados
Câmara aprova Benefício de R$ 50 mil aos Agentes de Saúde (ACS/ACE) 
Agente de saúde foi morto por causa de dívida de R$ 500 
Esquecidos: Agentes de Saúde são peças fundamentais no combate ao Coronavírus
COVARDIA: Agente de saúde é derrubada da moto, agredida e ameaçada 

A Rose encaminhou o marido da Waldelene Carvalho para o tratamento da Covid-19. Ele está em isolamento, dentro de casa. E a família é só gratidão à agente de saúde.

As unidades de saúde da família são a porta para quem procura atendimento nas comunidades - para todo tipo de doença. Ali, a rotina também mudou. Não tem gente esperando. As consultas são com hora marcada. Todos usam máscara. Pré-natal, planejamento familiar, vacinação - estes serviços continuam. Mas com receio da pandemia, as consultas caíram praticamente pela metade.

“O retorno a gente vai ter muito mais trabalho. Que a gente vai ter que resgatar a história de cada um neste momento de parada”, diz a enfermeira Valéria Menezes de Albuquerque.

A Ana Paula Gonçalves passou 20 dias internada com Covid e está de volta ao campo de batalha para zelar pela saúde das pessoas.

“Você sabe que aquele seu trabalho você pode salvar vidas. Está entendendo? Então para mim é muito satisfatório”, diz a supervisora do Programa de Saúde Ambiental.



Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 





Postar um comentário

0 Comentários