Redes Sociais

Header Ads

Agentes comunitária de Saúde de Senharó se despedem de colega

 Agente Comunitária de Saúde Maria da Paz Moreira da Silva. —  Foto/Reprodução.


Agentes comunitária de Saúde de Senharó se despedem de colega
Fonte:    Secretaria de Saúde da Prefeitura de Sanharó —  Publicado no CN - Conexão Notícia em 07.maio.2020.

Mais uma Agentes comunitária de Saúde fica no caminho, diante dessa grande batalha que o seguimento saúde tem enfrentado. 
Na cidade pernambucana de Senharó, a categoria se despediu da amiga de trabalho Maria da Paz Moreira da Silva. 

A causa do óbito da agente não foi confirmada pela gestão municipal, contudo, até o fechamento dessa matéria, não havia nenhuma morte por Covid-19 no município. 
Abaixo transcrevemos a nota emitida pela Secretaria de Saúde da cidade. No Facebook,  a categoria realizou manifestações em solidariedade a colega.


+ CONVID-19: Painel de Monitoramento de Infecção de ACS/ACE


NOTA DE PESAR DA PREFEITURA DE SANHARÓ


Lamentamos profundamente o falecimento da amiga Maria da Paz Moreira da Silva, Agente Comunitária de Saúde que durante 30 anos atuou na Unidade Básica de Saúde, onde atendia a população dos sítios Pagão e Malha da Pedra.


Veja também:
Covid-19: Fiocruz alerta para urgência de medidas rígidas de isolamento social 
Auxílio Emergencial: pagamento da 2ª parcela será mais rápido, diz Caixa
STF decide que Covid-19 pode ser considerada doença ocupacional
Senado aprova por unanimidade ajuda a estados e municípios
ISTOÉ: Família descobre que idosa com Covid-19 está viva após abrir caixão
Nº de recuperados do coronavírus no Brasil é cerca de 6 vezes maior que o de mortes
UNA: Medidas de proteção no manejo da COVID-19 na Atenção Especializada 
Profissionais da Saúde levam a Prefeitura de Maceió ao MPT por falta de EPI's  
Medidas de proteção no manejo da COVID-19 na Atenção Especializada
BAHIA: Surto de covid em Unidade de Saúde, 64 funcionários foram infectados
Agente de saúde pede socorro, em vídeo que denuncia a prefeitura de Coelho Neto 
Agente de Combate às Endemias de Salvador foi contaminado com o COVID-19
Brasil está entre os 10 países com mais curados da Covid-19 
Saiba quanto cada município vai receber para o combate ao Coronavírus





Por falta de EPIs, Justiça suspende atividades dos Agentes Comunitários de Saúde


Falta de EPIs coloca a categoria em risco de vida.  —  Foto/Reprodução.
Fonte: Portal Canal da Cidade —  Publicado no JASB em 02.maio.2020.

O Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde do Paraná (SINCACS/PR) moveu uma ação contra a Prefeitura da Lapa na Justiça do Trabalho alegando falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para a classe. Esses equipamentos seriam máscaras, luvas e álcool em gel, utensílios essenciais para quem trabalha com o público em meio à pandemia de COVID-19.

Na ação o sindicato alegou que: “Não estão sendo fornecidos os equipamentos de proteção individual (EPIs) necessários à atuação segura desses profissionais, em meio à pandemia do denominado COVID-19. Diante do risco causado aos trabalhadores e à população, reivindica ordens de paralisação dos serviços até o fornecimento dos itens de segurança imprescindíveis à atuação profissional, de realização imediata de testes de confirmação em caso de suspeita de contração da doença por trabalhadores e de fornecimento de documentos e informações relacionados aos estoques de equipamentos de proteção disponíveis para uso”. g

O Juiz da 1ª Vara do Trabalho de Araucária, Pedro Celso Carmo, acatou a denúncia e determinou a suspensão das atividades de todos os agentes comunitários de saúde da Lapa até que sejam fornecidos os EPI’s e estipulou uma multa de R$ 2.000,00 por dia que o Agente venha a trabalhar sem algum os equipamentos necessários.
Desde o dia 14 de abril os agentes comunitários da Lapa foram informados sobre a decisão judicial e não estão exercendo suas funções.
A Prefeitura da Lapa ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso.

Veja na íntegra a decisão judicial que determinou a suspensão do trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde da Lapa:


Clique na foto para ampliar.





Agentes de Saúde é demitido por justa causa após denunciar falta de equipamentos de proteção


Demissão abusiva de agente comunitário de saúde é exibida na TV —  Foto/Reprodução Balanço Geral/RecordTV.

Um agente comunitário de saúde de uma UBS de São Paulo publicou um desabafo nas redes sociais, reclamando da falta de materiais de proteção contra o coronavírus, e acabou demitido por justa causa. Em carta, a administração da unidade afirmou que a demissão foi justificada pela mensagem postada na internet, que teria contribuído para a disseminação de notícias inverídicas.  Leia esta matéria completa, aqui!





Agentes de Saúde aguardam que Prefeitura de Belém cumpra liminar e conceda EPIs


Segundo a denúncia, no material de trabalho fornecido aos agentes faltam equipamentos de proteção individual—  Foto/Reprodução Divulgação/Agência Belém.

Fonte:  O Liberal, Andreia Espírito Santo —  Publicado no JASB em 29.abr.2020.

Segundo sindicato, servidores estão pagando do próprio bolso para usarem material durante as visitas na capital.

Agentes comunitários de Saúde (ACS) e Agentes Comunitários de Endemias (ACE) denunciam que estão trabalhando sem Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) no município de Belém mesmo com liminar que obriga a prefeitura a fornecer o material. A ação foi movida pelo Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate as Endemias dos Municípios do Estado do Pará (Sinasce-PA) e a determinação saiu no dia 15 de abril pela 7ª Vara do Trabalho de Belém.Segundo Gilvandro Matta, diretor de Finanças do Sinasce-PA, Belém tem mais de mil agentes.  
Leia esta matéria completa, aqui!





Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 




Postar um comentário

0 Comentários