Redes Sociais

Header Ads

'MAL-AGRADECIDOS' - Cozinheira diz que choro de Fátima Bernardes é falso e acusa Bonner de grosseria

 Fátima Bernardes emocionada durante o Encontro desta sexta-feira (6); ex-cozinheira a acusa de falsidade. —  Foto/Reprodução/TV GLOBO.  


'MAL-AGRADECIDOS' - Cozinheira diz que choro de Fátima Bernardes é falso e acusa Bonner de grosseria  
Fonte:   Notícias da TV-UOL ODARA GALLO  . —  Publicado no  CN em 06.jun.2020.  


Famosos  — Ex-cozinheira de Fátima Bernardes e William Bonner, Léa Silva acusa os apresentadores de serem mal-agradecidos. Em vídeo publicado ontem (6) no Instagram, ela disse que o choro de Fátima no Encontro "soou falso" e que Bonner foi grosseiro quando ela salvou o filho deles de se queimar na cozinha. Procurados, o jornalista e a apresentadora ainda não se manifestaram. 

O desabafo da mulher (veja o vídeo), que diz ter sido funcionária de Fátima e Bonner, foi gravado depois de ela assistir à entrevista da comandante do encontro com Mirtes Renata Souza, mãe do menino Miguel. A apresentadora se emocionou com o relato da empregada doméstica que teve o filho deixado sozinho pela patroa, Sari Corte Real, no elevador do prédio.  

"Vendo a Fátima entrevistar a mãe do Miguel, vi ela chorando, fazendo caras e bocas... Fiquei aqui pensando: será que ela lembra que eu, que era cozinheira dela, salvei o filho dela de ser queimado? Acho que ela não lembra", começou Léa. 


Veja o desabafo da cozinheira Léa Silva:



No vídeo, ex-cozinheira de Fátima Bernardes e seu William Bonner desabafa

Em seguida, a cozinheira relata que, por causa do acidente na época em que Vinícius, hoje com 22 anos, era criança, pediu para Bonner colocar uma barreira na porta da cozinha, mas o jornalista teria se ofendido e sido grosso. 

"Podia ter deixado o garoto se queimar todo. Pelo contrário, só recebi desaforo do marido dela. Ele se viu ofendido, achou que eu chamei o filho dele de cachorro, porque eu pedi pra colocar uma portinhola na cozinha", relatou a ex-funcionária. 

"Então eu, a pessoa que é preta, podia ter deixado o filho da patroa se ferrar, mas não. Eu atravessei na frente da panela pro Vinícius não se queimar", lembrou a cozinheira. "Os dois mal-agradecidos. Não esqueci não, viu, dona Fátima e seu William Bonner. Vocês, em vez de agradecer, simplesmente cagaram pra o que eu falei, entendeu?", atacou ela no vídeo. 

Por causa do episódio, Léa considerou que a comoção de Fátima no Encontro não foi de verdade. "Hoje eu vendo o Vinícius já um homem, adulto, fico olhando pra cara dele e falo: ‘Bonito... Podia estar todo queimado’. Uma pena que seus pais não deram valor para o que eu fiz. Aí vi você chorando, lembrei disso. Soou um pouco falso seu choro na matéria", alfinetou.

VEJA TAMBÉM:
Cozinheira diz que choro de Fátima Bernardes é falso e acusa Bonner de grosseria
Patroa pede perdão em carta para mãe de Miguel e diz: 'Sou solidária ao seu sofrimento'
Miguel Falabella deixa a TV Globo após 39 anos
Latino é processado por calote de R$ 9 mil em hospital
Gabriel O Pensador comenta a morte do pai na quarentena: “Foi bem estranho”
O luxuoso carro de 380 mil reais que só Roberto Carlos e Chitãozinho e Xororó tinham 
Covid-19: Globo é acusada de ‘fraude’ em série médica no ‘Jornal Nacional’  
Após áudio vazar, Preta Gil se manifesta sobre briga com Anitta: "Nunca existiu"
Vaza áudio de Anitta explicando famosa treta com Gominho, Pabllo Vittar e Preta Gil 

Na segunda parte do vídeo indicado acima, mostra Léa Silva no Hora do Faro, da Record, quando recebeu o apresentador Rodrigo Faro no Vidigal 

Tia Léa do Vidigal 
Hoje, a cozinheira é dona de um restaurante chamado Laje da Tia Léa, no Vidigal, Rio de Janeiro, e já recebeu famosos como Rodrigo Faro e Edu Guedes. Ao Notícias da TV, ela deu detalhes da época em que foi trabalhar na casa de Bonner e Fátima, há 20 anos. 

"Com a mania de querer ser cozinheira famosa, comecei a mandar a fax para famosos oferecendo meus serviços. Uma vez calhou de mandar para o Jornal Nacional, e ela [Fátima Bernardes] me contratou para o Natal", relembrou. 

A Tia Léa, como é conhecida, afirmou que ficou só três meses trabalhando na casa dos jornalistas, e que foi mandada embora após alguns desentendimentos que ela preferiu não relatar. "Eu saí por causa da ignorância deles", resumiu. 

A história trágica abordada no Encontro de ontem, segundo Léa, a fez lembrar da passagem desagradável. "A gente faz as coisas pros filhos do patrão, e eles são mal-agradecidos. Guardo essa mágoa. Eu amava eles dois, o casal. Foi uma decepção total, meu mundo caiu", desabafou. 


 

Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 





Postar um comentário

0 Comentários