Redes Sociais

Header Ads

Ceará contabiliza 49.556 mil casos confirmados da Covid-19 e acumula 3.023 mortes pela doença

O balanço da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa) foi atualizado às 10h16 desta segunda-feira (1°). —  Foto/Reprodução/ Aurelio Alves/O POVO.  


Ceará contabiliza 49.556 mil casos confirmados da Covid-19 e acumula 3.023 mortes pela doença
Fonte:   Diário do Nordeste  —  Publicado no  CN em 01.jun.2020.  

Coronavírus -  O Ceará contabilizou 49.556 mil casos confirmados da Covid-19 e 3.023 mortos, segundo a última atualização do plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa),  às 10h16 desta segunda-feira (1°). O número de pacientes recuperados da doença é de 32.948.  

Ao todo, o Ceará realizou 118.041 mil exames para identificar a doença. O número de casos suspeitos ainda em investigação é de 52.842. Ainda segundo os dados do IntegraSUS,  dois pacientes morreram nas últimas 24 horas. A taxa de mortalidade é de 6,1%. 

Fortaleza, cidade que concentra o maior número de casos confirmados, tem 23.834 infectados e 1.972 óbitos por complicações da doença.

Os municípios de Sobral e Caucaia, outras duas principais cidades em número de casos,  possuem 2.182 e 1.757, respectivamente. 

Retorno das atividades 

Começa nesta segunda-feira (1°) o retorno de parte das atividades econômicas do Ceará. A expectativa é de que o estado apresente até 80% da economia ativa a partir desta segunda, segundo o secretário executivo de planejamento do governo estadual, Flávio Ataliba.

O governador Camilo Santana anunciou ainda a renovação do decreto de isolamento e maior rigidez para os municípios de Caucaia, Maracanaú, Itapipoca, Itarema, Acaraú, Sobral e Camocim, com início nesta segunda (1°). 

VEJA TAMBÉM:
Ceará contabiliza 49.556 mil casos confirmados da Covid-19 e acumula 3.023 mortes 
Senado faz consulta pública sobre o limite de barulhos emitidos por igrejas
Amazonas inicia hoje a retomada gradual de atividades não essenciais
+“Alexandre de Moraes se torna imperador do Brasil”, ironiza pastor Silas Malafaia
Globo prepara nova lista de demissões e gera temor entre os funcionários
Morte do menino Rhuan faz 1 ano ainda sem julgamento
Covid-19: Brasil já é o segundo com maior número de curados
Bolsonaro recebe quadro de apoiadores anti-aborto 
Bolsonaro analisa três nomes e prevê evangélico para STF
Ministro da Educação se mantém em silêncio em depoimento à PF

Confira a lista de atividades e os percentuais de liberação desta fase de transição:

- Indústria química e correlatos (30%)
Indústria de químicos inorgânicos, plástico, borracha, solventes, celulose e papel

- Artigos de couros e calçados (17,9%)
Fabricação de calçados e produtos de couro

- Indústria metamecânica e afins (28,7%)
Fabricação de ferramentas, máquinas, tubos de aço, usinagem, tornearia e solda

- Saneamento e reciclagem (30%)
Recuperação de materiais

- Energia (20%)
Construção para barragens e estações de energia elétrica, geradores

- Cadeia da construção civil (31%)
Construção de edifícios até 100 operários obra, cadeia produtiva com 30%

- Têxteis e roupas (12,4%)
Indústria têxtil, confecções e de redes

- Comunicação, publicidade e editoração (10,2%)
Impressão de livros, material publicitário, e serviços de acabamento gráfico

- Indústria e serviços de apoio (0,8%)
Indústria de artigos de escritório e manutenção industrial. Cabeleireiros, manicures e barbearias

- Artigos do lar (16,9%)
Fabricação de eletrodomésticos e artigos domésticos

- Agropecuária (12,4%)
Obras de irrigação

- Móveis e madeira (7,9%)
Fabricação de móveis e produtos de madeira

- Tecnologia da informação (0,6%)
Fabricação de equipamentos de informática

- Logística e transporte (10,8%)
Metrofor, transporte rodoviário metropolitano na RMF e manutenção de bicicletas

- Automotiva (1,9%)
Indústria de veículos, de transporte e peças

- Cadeia da saúde (100%)
Comércio médico e ortopédico, óticas, podologia e terapia ocupacional

- Esporte, cultura e lazer (8,1%)
Treinos de atletas de esportes individuais, além dos clubes de futebol participantes da final do Campeonato Cearense.



VÍDEO EM DESTAQUE:


Secretária de saúde de Caicó, Déboa Costa faz as declarações que provocaram indignação nacional dos agentes de saúde. Assista ao vídeo acima!  



Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 




Postar um comentário

0 Comentários