Redes Sociais

Header Ads

“Alexandre de Moraes se torna imperador do Brasil”, ironiza pastor Silas Malafaia

Pastor Silas Malafaia criticou operação da Polícia Federal. —  Foto/Reprodução.  


“Alexandre de Moraes se torna imperador do Brasil”, ironiza pastor Silas Malafaia
Fonte:  Gospel+, Thiago Chagas   —  Publicado no  CN em 01.jun.2020. 

Brasil - A censura do Poder Judiciário, implementada através do inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF), vem sendo repercutida por lideranças cristãs, que alertam para o risco de completo desrespeito ao conceito de liberdade de expressão.

O pastor Silas Malafaia, um dos principais formadores de opinião sobre política no meio evangélico, reagiu às determinações de busca e apreensão feitas pelo ministro Alexandre de Moraes, criticando o que chamou de “aberração jurídica”.
“Estamos diante da afronta ao Estado democrático de Direito. Querem calar a liberdade de expressão, e a vergonha é ver o silêncio da OAB e da imprensa, inescrupulosa, politiqueira. Que vergonha! Eu queria ver o ministro um ministro determinar a entrada lá na editoria de um jornal, vocês iam ver o banzé que esses caras iam fazer”, comentou o pastor.
Malafaia reproduziu trecho do argumento usado pelo ministro: 
“Olha o despacho de Alexandre de Moraes mandando a Polícia Federal ir na casa de pessoas, se torna um ditador, tirano. ‘Determina a busca e apreensão de computadores, tablets, celulares e outros dispositivos eletrônicos, bem como de quaisquer outros materiais relacionados à disseminação das aludidas mensagens ofensivas e ameaçadoras’. Quer dizer que [críticas] contra o Supremo Tribunal não pode? Contra outros pode?”, questionou.

VEJA TAMBÉM:
Globo prepara nova lista de demissões e gera temor entre os funcionários
Morte do menino Rhuan faz 1 ano ainda sem julgamento
Covid-19: Brasil já é o segundo com maior número de curados
Bolsonaro recebe quadro de apoiadores anti-aborto 
Bolsonaro analisa três nomes e prevê evangélico para STF
Governo de Pernambuco anuncia plano de reabertura das atividades econômicas
Cão espera dono em hospital por quase 3 meses; homem morreu da Covid-19 no 5º dia
Ministro da Educação se mantém em silêncio em depoimento à PF
Fux suspende autorização para academias reabrirem em dois estados
Justiça atropela Crivella e suspende decreto que libera a abertura de templos religiosos
Ministro Celso de Mello rejeita "notitia criminis" contra o ex-ministro Sérgio Moro

Recapitulando o contexto do inquérito conduzido pelo ministro, o pastor destacou que em 2019 Raquel Dodge já havia se posicionado a respeito indicando o arquivamento da apuração: 
“A ex-procuradora já tinha pedido a ele o arquivamento dessa aberração, ele não deu. […] Agora, o atual procurador também pede. Vocês sabem o que Alexandre de Moraes é? Ao mesmo tempo ele é vítima, promotor e juiz. Isso é uma aberração jurídica, minha gente! Usurpação de competência!”, esbravejou.
Depois de reproduzir uma fala do próprio Alexandre de Moraes no STF sobre a liberdade de expressão, o pastor se valeu do sarcasmo para encerrar suas observações: 
“Pode criticar Deus, diabo, pastor, padre, político. Não tem problema. Mas, se criticar o Supremo, eles estão acima da trindade divina […] Alexandre de Moraes se torna imperador do Brasil […] O Supremo Tribunal Federal está passando a maior vergonha da história do nosso país”.




Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 




Postar um comentário

0 Comentários