Redes Sociais

Header Ads

Família cristã é atacada por comprar casa em bairro muçulmano no Paquistão

Joseph levou um tiro no estômago. —  Foto/Reprodução.  


Família cristã é atacada por comprar casa em bairro muçulmano no Paquistão
Fonte:  Radio 93, Marcella Bastos. —  Publicado no  CN em 21.jun.2020.   

Gospel |  No Paquistão, uma família cristã foi baleada por ter comprado uma casa em um bairro muçulmano. O responsável pelo ataque é o vizinho, que está foragido. Depois de descobrir que seus novos vizinhos eram cristãos, ele disse à família que eles deveriam deixar o bairro imediatamente porque cristãos são vistos como inimigos do Islã. Foram diversas as ameaças, até que o homem deu um ultimato de 24 horas para que a família fosse embora.

O cristão Joseph se recusou a deixar sua casa e tentou ligar para a polícia, quando o vizinho voltou acompanhado dos filhos e todos armados. Joseph levou um tiro no estômago e sua sogra foi ferida no ombro. No hospital, Joseph disse que entre as ameaças, ele ouviu que seu novo bairro era destinado apenas a muçulmanos e que cristãos e judeus são oponentes dos muçulmanos.

VEJA TAMBÉM:
Mulheres são presas por orarem em frente a clínica de aborto em Nova York
Pastor curado do coronavírus diz que viu a morte, mas Deus o curou   
Pastor Silas Malafaia: “Não votem em ninguém do PSB. Cínicos! Inescrupulosos”
Israel deve receber 90.000 judeus até o fim de 2021, cumprindo parte de profecia bíblica
Amy Grant relata recuperação milagrosa após cirurgia no coração: "A oração muda tudo"
Pastor recorre à Polícia após ser agredido, mas termina preso por se defender
Governo Trump: estados que permitem protestos devem autorizar reabertura de igrejas
Casal que perseverou por 18 anos celebra teste positivo de gravidez: ‘Glória a Deus’ 
Malafaia dispara contra ‘golpe’ do STF e diz não ter medo de ser preso...
Pernambuco: Governador Paulo Câmara anuncia a retomada dos cultos das igrejas
Psicóloga acusa app de fazer apologia à ideologia de gênero 





Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 





Postar um comentário

0 Comentários