Redes Sociais

Header Ads

Sobrevivente ao aborto perdoa mãe biológica: “Deus tem um plano em minha vida”

 Claire Culwell hoje participa de causas pró-vida. —  Foto/Reprodução.

Sobrevivente ao aborto perdoa mãe biológica: “Deus tem um plano em minha vida”
Fonte: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO PUREFLIX. —   Publicado no  CN em 06.jul.2020. 

Gospel  Claire Culwell é ativista pró-vida e recentemente participou do evento online “Ela ama em voz alta”.

Mesmo a mídia não apresentando os sobreviventes ao aborto, existem centenas deles, como Claire Culwell, que se tornou uma ativista pró-vida.

Claire, que em breve participará do evento online “Ela ama em voz alta” para mulheres, tornou-se uma oradora e advogada que trabalha em defesa de causas pró-vida depois de saber, há dez anos, que ela sobreviveu milagrosamente ao aborto.

“Minha irmã e eu somos adotadas”, disse Claire ao The Pure Flix Podcast, explicando que ela e o irmão sempre desejaram conhecer seus pais biológicos.

“Depois que minha irmã conheceu sua mãe biológica, pensei: ‘Bem, a minha poderia ser tão boa quanto. Eu deveria chegar a essa mulher que me deu minha vida e minha família’”, conta.

Claire disse que queria agradecer à mãe biológica por lhe dar uma vida maravilhosa através da adoção, e logo teve a chance de fazer isso.

VEJA TAMBÉM:
Brasil atinge 1 milhão de curados; 64,1% dos pacientes venceram a doença
Ex-traficante tem encontro com Deus na prisão
Pastor é arrastado de casa e espancado por 150 radicais hindus enquanto fazia oração
Priscilla Alcantara aprova dia do orgulho LGBT: ‘Dou todo meu
Guedes: Vamos lançar Renda Brasil com valor mais alto que Bolsa Família
Pregadora cega entrega mensagem a Bolsonaro na entrada do Alvorada: ‘Não tema’
Quarta onda de gafanhotos no Quênia deve ser oito mil vezes maior que anterior
Ex-líder da Assembléia de Deus torna-se novo Presidente do Malawi
Igreja protestante perde milhares de fiéis na Alemanha, segundo relatório
Por ‘segurança nacional’, Índia decide banir aplicativos chineses 
Mariana Valadão sobre novo álbum na pandemia: “Quero ser resposta de Deus”
+“Homem Pateta” é investigado pelo Facebook após denúncias

Assim que conheceu sua mãe biológica, elas começaram a construir um relacionamento. Cerca de dois meses após o primeiro encontro, no entanto, Claire teve um choque ao ouvir uma revelação de sua mãe.

"Na preparação para a segunda reunião, eu tinha um presente para ela e era esse anel e colar com minha pedra de nascimento", conta.

Ela diz que depois que entregou os presentes à mãe biológica notou um sofrimento em sua expressão.

"Havia uma dor em seus olhos", disse Claire. "E é realmente indescritível, aquela dor que eu vi."

Claire conta que sua mãe começou a tremer e chorar, antes de revelar o que ela jamais imaginaria.



“Ela estava tremendo e chorando e disse: ‘Claire, eu fiz um aborto quando estava grávida de você. Eu tinha 13 anos e minha mãe me disse que só havia essa opção para mim’”, compartilhou Claire.

Claire conta que aquilo pareceu confuso, considerando que ela estava viva e foi entregue para adoção.

Mas sua mãe explicou que, aos 13 anos, ela foi submetida a um aborto por dilatação e evacuação (D&E) quando estava com 20 semanas de gravidez.

Após o aborto, algo não parecia muito certo, então a mãe biológica de Claire voltou à clínica e soube que estava grávida de gêmeos.

“Eles disseram a ela: ‘Você estava realmente grávida de gêmeos. Temos um bebê aqui, que sobreviveu”, contou Claire. "Nasci algumas semanas depois, [quando minha mãe estava com] 30 semanas de gestação."

Claire tem um quadril deslocado e pés torcidos, que ela diz ser seu "lembrete diário" de que ela é "uma sobrevivente do aborto”, além de agora saber que é uma "gêmea sem gêmeo".

Depois de conhecer sobre esses detalhes, Claire teve que lidar com sua nova realidade.

“Eu sobrevivi a algo que literalmente deveria ter tirado minha vida”, disse. “Uma coisa que deixei de saber era que Deus tinha um plano para minha vida. Havia um propósito para a dor que experimentamos.”

Diante daquela revelação, Claire tornou-se advogada e tem compartilhado publicamente sua história de sobrevivência ao aborto - uma história que "despertou muitas pessoas".

Em suas palestras Claire diz: "Nos disseram que nossa voz, nossa humanidade, nossa experiência com o aborto não importa. A única coisa que importa é que as mulheres possam fazer o que quiserem."

Recentemente, Claire participou junto com outras líderes cristãs do evento em defesa da vida “She Loves Out Loud”.

Postar um comentário

0 Comentários