Redes Sociais

Header Ads

Igreja Batista tem 14 mortos após ataque na Nigéria

Arquivo: Caminhão carrega caixões de pessoas mortas pelos pastores Fulani, em Makurdi, Nigéria, em 11 de janeiro de 2018—  Foto/Reprodução/Reuters.

Igreja Batista tem 14 mortos após ataque na Nigéria  
Publicado no Conexão Notícia em 09.ago.2020.  

Mundo Cristão Um ataque a uma vila na Nigéria deixou 14 membros de uma igreja Batista mortos. O Morning Star News relata que os cristãos foram mortos em uma operação no estado de Kogi, que se acredita ter sido realizada por pastores de cabra radicais Fulani.

O ataque ocorreu na área de Agbadu-Daruwana por volta das 2 horas da manhã de 29 de julho, disse o chefe de polícia Ede Ayuba no site. Ele disse que 13 das vítimas pertenciam à mesma família. O único membro da família sobrevivente perdeu sua mãe, esposa, filhos e família.

A All Baptist Fellowship disse em um post no Facebook que as vítimas eram membros da Igreja Batista Bethel, informou o Morning Star News. “Eles já foram enterrados”, disse o correio. “Todos os membros da comunidade, principalmente cristãos, fugiram. Por favor, ore pela intervenção de Deus contra o anticristo na terra.”

VEJA TAMBÉM:
EUA: Billy Graham ganhará homenagem no Capitólio
+`Não perdi nenhum paciente´, diz médica que usa hidroxicloroquina contra a Covid-19
Pastor preso por dizer que orações podem curar leva prisioneiros à fé em Cristo
Tishá BeAv – A destruição dos templos de Jerusalém 
Malafaia sai em defesa de Cassiane: “Mulher de Deus, tem história linda na igreja” 
Testemuno/Depoimento: “Senti Deus entrar na UTI”, diz pastor curado de coronavírus
Mulher invade link da Globo e acusa repórter de mentir. Veja!
Chris Flores defende a cantora Cassiane: “Vamos ter perdão no coração!”
IEADPE Caruaru: Posse do Pr. Ailton Júnior e despedida do Pr. Samuel Oliveira
Clipe de Cassiane sobre agressão terá nova versão 
Cassiane sobre agressão: “Sou a favor da denúncia.

A vila alvejada no ataque era predominantemente cristã.

Um morador disse ao Morning Star News que os criminosos falavam a língua fulani e atacaram a vila com armas e estavam de moto. “Esta não é a primeira vez que atacam nossas comunidades, já que outras aldeias ao nosso redor foram atacadas de maneira semelhante por esses pastores”, disse a fonte.

*Com informações de The Christian Today

Postar um comentário

0 Comentários