Redes Sociais

Header Ads

Alerta: Após escova progressiva, jovem tem parada respiratória e vai parar na UTI

 Magali da Rosa Santos  teve uma parada respiratória e ficou três dias na UTI.  —  Foto/Reprodução.

Alerta: Após escova progressiva, jovem tem parada respiratória e vai parar na UTI
Publicado no Conexão Notícia em 24.ago.2020.  

Saúde  | Ela ficou três dias na UTI e médico confirma que se socorro não tivesse sido imediato ela teria morrido.

Depois de passar por um grande susto na semana passada a jovem Magali da Rosa Santos faz o alerta. Ela teve uma parada respiratória e ficou três dias na UTI, em Cascavel-PR, depois de fazer uma escova progressiva, para alisar os cabelos.

A jovem conta que já tinha feito o procedimento fora de Cascavel outras vezes e nunca teve qualquer reação. Ela está morando aqui há alguns meses e buscou fazer o alisamento na segunda-feira passada.

“Eu fui para casa com o produto ainda no cabelo e quando fui lavar senti um cheiro muito forte, de formol e comecei a passar muito mal”.

Por sorte o marido estava em casa e a levou às pressas até o Hospital Nossa Senhora da Salete. Ela teve uma parada respiratória, foi entubada e ficou três dias na UTI. Ela passou a semana no hospital e só teve alta no último sábado.

VEJA TAMBÉM:
VÍDEO: Agentes de Saúde de Joinville entraram na Justiça pela insalubridade 
Sindicato consegue liminar judicial de insalubridade em grau máximo para enfermeiros
Sindicato  usa a TV para denunciar o desligamento em massa de 490 agentes de saúde 
Pesquisadores pedem sinal verde testar a vacina de Oxford em pessoas com mais de 69 
Fiocruz: 96% dos agentes de saúde têm sofrimento relacionado à pandemia 
Eleições do Sindicato dos Agentes de Saúde do Rio Grande do Norte - SINDAS/RN
Como ficou a Aposentadoria Especial para os ACS/ACE após a Reforma da Previdência?
Agentes comunitários de saúde são subaproveitados e expostos e durante a pandemia
Estudo da Fiocruz aponta defasagem entre registro da covid-19 e boletins

“Eu estranhei que não houve teste em mecha de cabelo e não fui informada se o produto tinha formol. Resolvi fazer o alerta para que outras pessoas não passem pela mesma situação, foi muito grave”.

O médico Lísias Tomé, que atendeu a jovem, diz que o que ela teve foi uma alergia respiratória. O aparelho respiratório incha a ponto de impedir a entrada e a saída de ar.

“Ela chegou em estado muito grave. Neste caso a ventilação mecânica salvou e vida dele e evitou a parada do coração. Sem socorro imediato ela teria morrido”.


A jovem ainda está sentindo fraqueza e se recupera em casa, no Bairro Parque Verde. Ela está usando um produto para retirar os resíduos do cabelo que apresenta queda intensa.

A jovem conta que ainda não teve suporte do salão onde fez o procedimento, mas já foi procurada pela empresa responsável pelo produto utilizado, que disse que dará o apoio necessário.

Assim que tiver com a recuperação completa, Magali pretende registrar um Boletim de Ocorrência para que as responsabilidades sejam apuradas. Uma declaração dada pelo médico enfatiza a gravidade do caso.

Fonte:  CGN, Mariana Lioto
   



Atenção! 
*Para nos informar casos de óbitos entre ACS/ACE, use esse formulário online, aqui!
*Para acessar o Monitoramento sobre a Covid-19 entre a categoria, acesse aqui!


Postar um comentário

0 Comentários