Redes Sociais

Header Ads

Doria pagou R$ 242 milhões antecipados por respiradores atrasados da China

O governador de São Paulo, João Doria, falou à imprensa, após encontro com o presidente em exercício , General Hamilton Mourão..  —  Foto/Reprodução


Doria pagou R$ 242 milhões antecipados por respiradores atrasados da China
Fonte: Gazeta Brasil. —  Publicado no  CN em 26.maio.2020. 

Coronavírus  | Governo -  Sem garantia contratual, o governador tucano João Doria pagou mais de R$ 242 milhões (US$ 44 milhões) antecipadamente à China por respiradores pulmonares cuja entrega deveria ter sido iniciada em abril. Até agora, apenas 50 equipamentos de 3.000 contratados chegaram a São Paulo, informa a Folha de S.Paulo.

A gestão de Doria contratou em 23 de abril a empresa Hichens Harrison & Co., com operação nos EUA e sócios brasileiros do escritório no Rio, para intermediar a compra de 3.000 respiradores pulmonares de fabricantes chineses, no valor total de US$ 100 milhões (mais de R$ 550 milhões).

A compra incluía dois modelos de respirador: um deles é o ICU Ventilator SH300, da estatal chinesa Ethernity; o outro, o AX-400, da também chinesa Comen, que é um ventilador de anestesia.


O primeiro equipamento saiu por US$ 40 mil (R$ 220 mil) a unidade, valor considerado acima do mercado e que provocou a abertura de investigações por parte do Ministério Público (MP) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Os órgãos também apuram a falta de garantias no contrato e as ligações entre os responsáveis pelo contrato e integrantes do governo.

Veja também:
Médico recuperado do Covid-19 confirma uso de hidroxicloroquina  
+“Deus ouviu nossas orações”, diz pai de bebê curado de Covid-19 
Auxílio emergencial: partidos na Câmara articulam ampliar prazo e manter R$ 600
Covid-19: Globo é acusada de ‘fraude’ em série médica no ‘Jornal Nacional’  
Modelo Priscila Delgado: Namoro termina em tragédia em SP 
Recuperada do Covid-19 aos 113 anos, idosa diz que vai viver “até que Deus queira” 
Rússia: um truque para maquiar os números de casos e mortes 
Mais de 9 milhões de pedidos de auxílio estão em análise na Caixa 
Celebridades que hoje trabalham em empregos comuns 
CORONAVÍRUS: A grave ameaça às atividades dos profissionais de saúde 
Profissionais da saúde incapacitados pela covid-19 podem vir a ser indenizados
No Brasil, quase 200 mil profissionais de saúde estão sob suspeita de contrair covid-19 

Pelos documentos obtidos pelo jornal Folha, a empresa se comprometeu a entregar rapidamente os aparelhos. O primeiro lote de 500 equipamentos chegaria a São Paulo já na semana seguinte à assinatura do contrato; toda a compra estaria disponível ao governo até meados de junho.

Essa rapidez na entrega foi a justificativa do governo tucano para pagar um valor superior ao de outras propostas apresentadas.

Os contratos analisados pela reportagem revelam ainda que a empresa encaminhou documentos que atestavam o embarque de 500 equipamentos ao Brasil. Por isso, segundo a empresa, era necessário o depósito de outros US$ 14 milhões (cerca de R$ 77 milhões), o que foi feito.


  

Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 





Postar um comentário

0 Comentários