Redes Sociais

Header Ads

Doria desiste de flexibilização e prorroga quarentena em São Paulo até 31 de maio

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, e o governador João Doria em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes. —  Foto/Reprodução Governo do Estado de São Paulo.


Doria desiste de flexibilização e prorroga quarentena em São Paulo até 31 de maio
Fonte: Diário do Poder —  Publicado no CN - Conexão Notícia em 09.maio.2020.

"Autorizar o relaxamento agora seria colocar em risco milhares de vidas, o sistema de saúde e, por óbvio, a recuperação econômica", disse o governador

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou hoje (8) que a quarentena no estado será estendida até o final de maio.

“Como governador, queria dar uma notícia diferente da que vou dar agora. Mas o cenário é desolador. Teremos que prorrogar a quarentena até o dia 31 de maio. A quarentena evita a propagação da doença”, disse.

Segundo o governador, com a quarentena 51 vidas são salvas a cada dia no estado e, até o dia 21 de maio, mais de 3,2 mil vidas serão salvas com a manutenção do isolamento.

Doria defendeu que a flexibilização das medidas restritivas, neste momento, prejudicaria não apenas o sistema de saúde, mas também a própria recuperação econômica do estado.

Veja também:
Procuradores do Mato Grosso ganham R$ 1.000 em “bônus covid.”  
66% dos hospitalizados em Nova York estavam confinados, diz Andrew Cuomo
Amazonas tem em 24 horas mais de 3.870 mil recuperados da Covid-19
Fortaleza inicia lockdown a partir desta 6ª feira 
O Dia Internacional da Cruz Vermelha é celebrado em 8 de maio
75 anos depois: o dia que as tropas nazistas se renderam
Auxílio Emergencial: pagamento da 2ª parcela será mais rápido, diz Caixa
STF decide que Covid-19 pode ser considerada doença ocupacional
Senado aprova por unanimidade ajuda a estados e municípios
Teich diz que fechamento total é medida recomendável em cidades em situação crítica
Brasil está entre os 10 países com mais curados da Covid-19 

“Na região metropolitana [registramos] um aumento de 760% em apenas 30 dias. Em um mês, 760%. Estamos todos atravessando o pior momento desta pandemia. Só não reconhece, vê, percebe, aqueles que estão cegos pelo ódio ou pela ambição pessoal. Autorizar o relaxamento agora seria colocar em risco milhares de vidas, o sistema de saúde e, por óbvio, a recuperação econômica”, afirmou.

É a terceira vez que o governador estende a quarentena, que teve início no dia 24 de março e estava prevista para ser encerrada no domingo (10). Durante a quarentena, somente serviços considerados essenciais como logística, segurança, abastecimento e saúde podem funcionar. (ABr)


Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 




Postar um comentário

0 Comentários