Redes Sociais

Header Ads

Jovem sobrevive a grave acidente e diz que só está viva para “compartilhar Jesus”

 Mindi Wikstrom,  sofreu um grave acidente que quase lhe levou à morte—  Foto/Reprodução.  


Governador do RJ é denunciado à Organização Mundial da Saúde (OMS) por decreto de flexibilização da quarentena em suposto "pleno pico da pandemia."
Fonte: Gospel+, WILL R. FILHO24. —  Publicado no  CN em 11.jun.2020.   

Gospel — Milagre é a Palavra que define a jovem de 22 anos, Mindi Wikstrom. Ela sofreu um grave acidente que quase lhe levou à morte numa via expressa perto de Carnes, nos EUA.

O acidente aconteceu a um ano, quando ela dirigia seu carro que acabou colidindo com um semitruk, em 15 de maio de 2019. Ela foi socorrida e levada de helicóptero para Mercy One Siouxland Medical Center, em Sioux City.

Mindi relata que não se lembra de nada do acidente, apenas de ter acordado na Unidade de Terapia Intensiva. “Essa foi honestamente a pior experiência, acordar e saber que você não deveria estar em um hospital, mas não sabia o que havia acontecido com você”, disse Wikstrom. “Foi como um filme de terror.”

Ela foi informada pelo seu pai, Dwight, do ocorrido. “Só me lembro de chorar porque fiquei tipo: ‘Isso não é vida real. Isso é um pesadelo’”, disse, segundo o Nwest Iowa.

Duas pessoas que estavam passando próximo do acidente, Richard (66) e Miriam (61), foram quem prestaram socorro a jovem. Eles estavam tão perto do local que estilhaços de vidro do carro de Wikstrom chegou a voar sobre eles.

“Fizemos uma inversão de marcha muito rápida porque as pessoas estavam parando”, disse Richard. “Virei-me e estacionei quase na frente de onde o veículo entrou na vala e corremos por ela.”

VEJA TAMBÉM:
Pela primeira vez cristãos evangélicos são maioria em El Salvador, diz pesquisa
ENTREVISTAS: O cristão deve estar na política para servir à sociedade, ensina pastor 
Falta de liberdade para falar de Jesus é o maior sofrimento de cristãos perseguidos 
Marido de Fabiana Anastácio lembra de última conversa 
Cristãos são privados de ajuda na pandemia, no Vietnã: “Seu Deus cuidará de vocês” 
Mais de 20 cristãos foram queimados vivos em ataque terrorista brutal em aldeia
Cristãos distribuem 500 marmitas por dia para famílias em isolamento na pandemia 
Igrejas já vão reabrir no Distrito Federal, após meses fechadas na pandemia
China faz demolição de igrejas à medida que o cristianismo avança, diz relatório 
Morte de cantora negra por covid-19 vira chacota por ela ser cristã

Assim que o casal chegou no veículo da jovem, ela estava com a cabeça erguida e com a boca cheia de sangue que quase lhe sufocou se não fosse o socorro imediato do casal. No local também estava presente uma senhora que apoiou no socorro.

“Aquela senhora estendeu a mão e eu disse: ‘Erga a cabeça! Segure a cabeça dela!’ Porque você estava borbulhando. Sua cabeça estava para trás e você não conseguia respirar e tinha sangue saindo’”, disse Richard.

“Então ela estendeu a mão e levantou sua cabeça. E havia dois caras que correram [para ajudar], mas a porta foi toda quebrada daquele lado. Eu não consegui entrar. Então os dois caras agarraram a porta do motorista e a rasgaram. E então Miriam ajudou a senhora a levantar a cabeça dela”, relatou.

A experiência de Richard que é técnico médico de emergência foi primordial para salvar a vida da jovem, pois seu conhecimento fez com que prestasse os primeiros socorros de forma adequada, uma vez que a garganta de Wikstrom estava sufocada pelo sangue e era necessária a limpeza urgente para impedir a asfixia.

Mary, mãe da jovem, durante a estadia no hospital, ligou para o casal agradecendo por ter prestado socorro. Ela também informou que a jovem estava em coma induzido, pois tinha coágulos de sangue na cabeça e não podia se mexer.

“Eu disse: ‘Não, Deus salvou a vida dela. Estávamos lá e fizemos o melhor que pudemos”, disse Richard à mãe de Mindi.

Atualmente a jovem, já recuperada, entende que só está viva por um milagre de Deus e por isso busca falar do amor de Cristo aos demais através de uma organização ministerial do campus da Universidade de Nebraska, em Lincoln, chamada The Navigators.

“Basicamente, vivemos de forma relacional com estudantes universitários e apenas os informamos sobre Jesus ou os ensinamos sobre o Evangelho e depois lemos a Bíblia com eles”, disse Wikstrom.

“Quero devolver às pessoas qual é a minha esperança”, disse Wikstrom. “Sinto logicamente que a única razão pela qual estou viva é compartilhar Jesus Cristo”.




Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 





Postar um comentário

0 Comentários