Redes Sociais

Header Ads

Hospitais na Indonésia reforçam segurança após roubo de cadáveres

 Segurança reforçada nos hospitais da Indonésia—  Foto/Reprodução/ADEK BERRY / AFP.  


Hospitais na Indonésia reforçam segurança após roubo de cadáveres
Fonte: Agência AFP. —  Publicado no  CN em 12.jun.2020.   

Coronavírus — Alguns hospitais indonésios tiveram que reforçar a segurança dos necrotérios após uma série de incidentes de corpos de pessoas mortas pela Covid-19 roubados por parentes que queriam enterrá-los de acordo com os ritos tradicionais, informou a polícia nesta sexta-feira (12).

Trinta e três pessoas foram presas esta semana depois de invadirem vários hospitais em Makassar, na ilha de Celebes, e conseguirem remover à força os corpos que seriam enterrados de acordo com os regulamentos de saúde para impedir a propagação do vírus. Parentes ou amigos próximos queriam recuperar os corpos das vítimas do vírus para enterrá-los "normalmente", disse à AFP um porta-voz da polícia local, Ibrahim Tompo.

Essas pessoas consideram os enterros feitos pelas autoridades "desumanos", uma vez que as famílias não estão autorizadas a ver ou tocar os corpos. De acordo com os regulamentos ambientais do país, os corpos das vítimas do vírus devem ser embrulhados em plástico e rapidamente enterrados para evitar qualquer contaminação. 

VEJA TAMBÉM:
FGTS emergencial deve ser liberado pela Caixa na segunda-feira, por meio de aplicativo
Projeto pede doações para formação de 'agentes populares de saúde.' 
Agentes de saúde levaram covid-19 a povos isolados, dizem indígenas; governo nega 
+‘Não estica a corda’, alerta general Ramos
Falece advogada que recebeu carteira da OAB em hospital 
Agências chinesas pagaram mais de 19 milhões de dólares para jornais americanos
Crise econômica bate na porta da OAB
Governador do RJ é denunciado à Organização Mundial da Saúde (OMS)
Homem invade sede da Rede Globo, no Rio de Janeiro, e faz repórter refém

Isso significa que os ritos funerários praticados pelos muçulmanos no arquipélago, como a lavagem completa do corpo pelos parentes, não podem ser respeitados. Nos cemitérios, as famílias devem se despedir rapidamente da vítima e não têm tempo para realizar seus ritos ou orações.

A Indonésia, o maior país muçulmano do mundo, tem mais de 36 mil pessoas infectadas com o coronavírus e mais de 2.000 mortas pela Covid-19. No entanto, os cientistas consideram que as estatísticas são altamente subestimadas, pois o país tem uma das menores taxas de teste do mundo.




Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 





Postar um comentário

0 Comentários