Header Ads


São quase 100 mil pessoas que estão recuperadas do coronavírus no Brasil

 Brasil tem alto número de recuperados do coronavírus. —  Foto/Reprodução/Governo do Paraná


São quase 100 mil pessoas que estão recuperadas do coronavírus no Brasil
Fonte:  AGÊNCIA BRASIL —  Publicado no CN - Conexão Notícia em 19.maio.2020.   

Ministério da Saúde  - Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 130.840 pessoas ainda estão em acompanhamento. 

Enquanto em todo o mundo, Mais de 1,7 milhão de pessoas em todo o mundo já podem ser consideradas recuperadas do coronavírus, o Brasil tem visto avanços significativos no combate à pandemia em seu território. Segundo dados atualizados pelo Ministério da Saúde e também pela Universidade Johns Hopkins, o país registrou um total de 94.122 pessoas recuperadas em todos os estados brasileiros atingidos pela pandemia.

Segundo o Ministério da Saúde, até o momento, são 241.080 casos acumulados e 16.118 óbitos confirmados. Cerca de 130.840 ainda estão em acompanhamento.

A Universidade Johns Hopkins também atualizou o número de casos acumulados em todo o mundo, que chegou a 4.737.299. Porém, como a letalidade do vírus não está entre as mais elevadas de que se tem notícia, boa parte desse grupo já se juntou e continuará se juntando aos recuperados nas próximas semanas.

O número alto de novos casos todos os dias se dá em razão da rapidez com que o vírus se espalha. No Brasil, esse número ainda é mais que o dobro do de recuperados. Porém como os quadros leves de infecção costumam durar 14 dias após o início dos sintomas, uma parte considerável da alta diária de casos entra na conta dos casos recuperados alguns dias depois.

Quando alguém pode ser considerado recuperado de covid-19?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que é possível afirmar que alguém está recuperado do coronavírus, quando é testado positivo para doença e posteriormente tenha dois resultados negativos para a doença (com pelo menos um dia de intervalo entre ambos). Para os casos leves de covid-19, a OMS estima que o tempo entre o início da infecção e a recuperação dure até 14 dias.

Em grande parte dos casos desses recuperados, os sintomas do coronavírus terão ficado no passado. Porém uma parcela deles ainda poderá precisar de acompanhamento profissional. A pneumologista da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Patrícia Canto falou sobre essas diferenças nos casos.

Veja também:
SÃO Quase 100 mil pessoas estão recuperadas do coronavírus no Brasil
Bieber diz que se pudesse mudar o passado, ‘teria se guardado para o casamento’ 
Pelo menos 620 cristãos foram mortos por terroristas em 2020, na Nigéria 
Doria diz que SP não vai receitar cloroquina contra covid-19 por decreto
Pernambuco: Governador Paulo Câmara testa positivo para Covid-19 
EUA diz que 'fracasso' da OMS diante da pandemia custou 'muitas vidas'
Teremos mais falidos do que falecidos, diz presidente do sindicato de padarias de SP 
Vacina contra coronavírus tem resultado positivo em teste inicial nos EUA
Especialistas alemães dizem que lockdown no país foi ‘erro’ 
Cubanos vão reintegrar o Mais Médicos para o Brasil 
Mais um profissional da Globo é pego furando a quarentena  
Oncologista Nise Yamaguchi diz que aceitaria ser ministra 
Ludmilla recebe alta após internação por problema renal
Moro diz esperar que acusações de Paulo Marinho sejam ‘totalmente esclarecidas’

"Pacientes que tiveram poucos sintomas, com um quadro parecido com um resfriado ou uma gripe, se recuperam bem e não costumam ter nenhum problema depois desses 14 dias", explicou ela. "Os pacientes com quadro mais moderado não saem dos 14 dias e voltam ao normal. Eles têm recebido alta e procurado os serviços de saúde novamente, ainda em recuperação, muitos com uma sensação de cansaço, ainda sem conseguir voltar às suas atividades normais. Muitos ainda apresentam falta de ar”.

A profissional de saúde ainda explicou que os casos são tidos como moderados se houve internação sem a necessidade de leitos de unidade de terapia intensiva.

"O que eu tenho visto, acompanhando pacientes nessa fase pós-alta, são pacientes ainda muito cansados, com relatos de falta de ar ainda. Principalmente os que já tinham asma ou alguma doença pulmonar", disse.


Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 







Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.