Header Ads


Moro quer identificar os “autores” de uma suposta “rede de fake news e de ofensas em massa”.

Ex-ministro voltou a publicar trecho da conversa com presidente Jair Bolsonaro, que pediu a troca da chefia da instituição.  —  Foto/Reprodução


Moro quer identificar os “autores” de uma suposta “rede de fake news e de ofensas em massa”.
Fonte: EM - Estado de Minas —  Publicado no  CN em 27.maio.2020. 

Justiça  -  O ex-ministro da Justiça e Segurança Publica Sergio Moro também comentou sobre a operação da Polícia Federal, nesta quarta-feira, fruto de um inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar a produção de fake news e ataques à Corte. Moro defendeu autonomia à PF e apoiou a ação.

Sergio Moro também voltou a publicar um trecho da conversa que teve com o presidente Jair Bolsonaro, dias antes de sair do governo, em abril. No diálogo, Bolsonaro compartilhou uma matéria na qual dizia que a Polícia Federal estava atrás de deputados aliados a ele e que isso era ‘mais um motivo para troca’ na direção da instituição. A ação era relacionada à investigação das fake news e era conduzida pelo ministro Alexandre de Moraes.




Moro celebrou o fato de os delegados da PF que investigam o caso não terem sido substituídos, apesar das denúncias de que Bolsonaro estaria interferindo politicamente na instituição.

Veja também:

Inquérito das fake news: Aras pede para Fachin suspender investigação 
PF cumpre mandados em inquérito sobre fake news 
+Globo, Folha e semelhantes decidiram não ir mais ao Alvorada 
Roberto Jefferson, Luciano Hang, Douglas Garcia e Terça Livre são alvos da PF
PF cumpre mandados em inquérito sobre fake news 
+Globo, Folha e semelhantes decidiram não ir mais ao Alvorada 
Doria pagou R$ 242 milhões antecipados por respiradores atrasados da China 
Médico recuperado do Covid-19 confirma uso de hidroxicloroquina  
+“Deus ouviu nossas orações”, diz pai de bebê curado de Covid-19 
Auxílio emergencial: partidos na Câmara articulam ampliar prazo e manter R$ 600
Covid-19: Globo é acusada de ‘fraude’ em série médica no ‘Jornal Nacional’  
Modelo Priscila Delgado: Namoro termina em tragédia em SP 

“A Polícia Federal tem que trabalhar com autonomia. Que sejam apurados os supostos crimes no RJ e também identificados os autores da rede de fake news e de ofensas em massa.Diante das denúncias de interferência na PF, o Min. Alexandre manteve os delegados que estavam na investigação”, disse Moro.




A operação da manhã desta quarta teve alvos como o blogueiro Allan dos Santos, além do ex-deputado federal Roberto Jefferson e o empresário Luciano Hang. O deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) também está na lista. A ativista Sara Winter e o humorista Rey Biannchi também tiveram materiais apreendidos.





Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 





Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.