Redes Sociais

Header Ads

ALAGOAS: Nota de Repúdio dos Servidores Públicos Municipais de Rio Largo

  Edson Fachin, Ministro do Supremo Tribunal Federal. —  Foto/Reprodução.  


ALAGOAS: Nota de Repúdio dos Servidores Públicos Municipais de Rio Largo 
Fonte:   SINDACS/AL. —  Publicado no  CN em 06.jun.2020.  


Governo — NOTA DE REPÚDIO - Movimento Unificado dos Servidores Públicos de Rio Largo.

Movimento Unificado dos Servidores Públicos Municipais de Rio Largo:   
SINDACS/AL, SINDPREV/AL, SINEAL, SATEAL, SOEAL, SINDSERP/RL E CUT.


 Gilberto Gonçalves (PP-Partido Progressista), prefeito de de Rio Largo. . —  Foto/Reprodução. 

NOTA DE REPÚDIO 

O Movimento Unificado dos Servidores Públicos Municipais de Rio Largo, no uso de suas prerrogativas legais, vem a público repudiar veementemente e denunciar a clara intenção da gestão municipal em perseguir o servidor, Manoel Sarmento, que é representante legal do Sindicato dos Agentes de Saúde e Endemias do Estado de Alagoas (SINDACS-AL).

Manoel Sarmento foi punido por defender os interesses e a proteção dos funcionários públicos de Rio Largo, tendo tido um desconto descabido no seu salário do mês de maio/2020, mesmo ele tendo todo aparato legal, que assegura o recebimento de toda sua Remuneração, sem prejuízo.  Infelizmente, não está sendo respeitado nesse momento.
  
O ataque ao dirigente sindical se dá no momento em que o Movimento Unificado apresentou uma série de denúncias junto ao Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público Estadual (MPE) e Câmara Municipal de Vereadores de Rio Largo.

No documento entregue às autoridades, o Movimento Unificado solicita o afastamento de todos os funcionários públicos que fazem partem do grupo de risco, preservando a sua vida e de seus parentes, como também os Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs) de uso individual para os demais funcionários que não são do grupo de riscos. O Movimento também exige qualidade no EPI (máscara) entregue aos trabalhadores.

É nosso dever pedir fiscalização dos gastos públicos, já que comprar itens com o dinheiro público e não exigir a devida qualidade, exige no mínimo uma investigação por parte dos órgãos fiscalizadores competentes.

VEJA TAMBÉM:
R$ 1,2 bilhão: SUS ganha reforço na identificação precoce de casos de COVID-19
Documentos vazados questionam o anúncio do `paciente zero’ em província da China
Idosa de 96 anos se recupera do coronavírus após ter 50% do pulmão comprometido
Brasília: O congelamento de salários dos servidores e os agentes de saúde (ACS/ACE)
Guarapari: agentes de saúde (ACS/ACE) recebem proposta de novo piso salarial 
Covid-19: Agente de saúde recebe alta após 7 dias internada 
Agentes comunitários de saúde reclamam da falta de equipamentos de proteção 
Em uma semana, MS registra 1,3 mil novos casos confirmados de dengue
Desrespeito a agentes de saúde pode prejudicar combate ao coronavírus
[CURSO NOVO] Manejo Clínico da Covid-19 na Atenção Primária à Saúde
Agentes comunitários cobram pagamento de auxílio do Governo Estadual
    
Portanto, é inaceitável que um dirigente sindical venha a ser perseguido apenas por reivindicar melhores condições de trabalho para os servidores municipais de Rio Largo.

Diante dos fatos apresentados, deixamos bem claro que nenhum dos Representantes do Movimento Unificado dos Servidores Públicos de Rio Largo irá se calar e muito menos deixar de defender e cobrar os direitos de todos os funcionários, principalmente o seu maior direito que é a sua Vida.

Os Representantes dos Sindicatos, que fazem parte do Movimento Unificado dos Servidores Públicos de Rio Largo, esperam que a gestão resolva com celeridade a situação em questão, sem que seja necessário a tomada de medidas legais para isso.

Rio Largo, 02 de Junho de 2020.

*O conteúdo desta publicação é de inteira responsabilidade de seus autores. 
  

 

Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 





Postar um comentário

0 Comentários