Redes Sociais

Header Ads

Nise Yamaguchi se une com Eduardo Pazuello para defender o uso da cloroquina no Brasil

Nise Yamaguchi se une com Eduardo Pazuello para defender o uso da cloroquina no Brasil —  Foto/Reprodução.  


Nise Yamaguchi se une com Eduardo Pazuello para defender o uso da cloroquina no Brasil
Fonte:  Paraíba Master, Louise Tonet. —  Publicado no  CN em 21.jun.2020.   

Saúde A  imunologista, oncologista e integrante do gabinete federal de combate à crise do novo coronavírus, defendeu o uso da hidroxicloroquina e da cloroquina.

Defensora da cloroquina, a médica Nise Yamaguchi vai integrar o novo programa de testes de coronavírus que será lançado por Eduardo Pazuello para obter resultados mais confiáveis na pandemia. A  imunologista, oncologista e integrante do gabinete federal de combate à crise do novo coronavírus, defendeu o uso da hidroxicloroquina e da cloroquina contra a Covid-19 desde o início dos sintomas.

Desde os primeiros dias da pandemia no país, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defende a cloroquina como uma alternativa para o combate à doença. Atualmente, a utilização da cloroquina em pacientes com a Covid-19 no país é autorizada pelo Ministério da Saúde em pacientes em estado crítico, desde que o médico e o paciente concordem com o uso.

VEJA TAMBÉM: 
Caixa paga 3º lote do auxílio emergencial para cadastrados Bolsa Família 
Polícia Federal solicita ao STF cancelamento das operações contra bolsonarista
Toffoli volta a falar sobre “papel moderador” das Forças Armadas
Usar máscara em casa ajuda a brecar transmissão secundária de coronavírus, diz estudo
TCU pede a Saúde oitiva de responsáveis por contrato suspeito da gestão Mandetta
MS: Justiça bloqueia bens de ex-prefeito, acusado de improbidade administrativa
Ex-ministro da Educação passará a receber mensalmente R$ 115 mil, livre de impostos
Médico Hélio Angotti assume secretaria no Ministério da Saúde 
Deputado bolsonarista chama ministro do STF de “canalha” após ter sigilo quebrado

No entanto, segundo Nise, é preciso que sejam feitos alguns ajustes no protocolo, pois “não está constando [o uso combinado] da azitromicina e do zinco. Fala que pode ser feito, mas o ideal é que fosse mais bem orientado”, disse.

Além disso, para a médica, o modelo ideal para disponibilizar o medicamento aos pacientes diagnosticados com o novo coronavírus seria que o agente comunitário do programa Saúde da Família o levasse para uma Unidade Básica de Saúde (UBS) ao invés de levá-lo ao hospital ou ao pronto-socorro para evitar fila de espera e uma possível transmissão.

 



Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 





Postar um comentário

0 Comentários