Redes Sociais

Header Ads

Ministros de Bolsonaro revogam portaria de Moro e Mandetta que ameaçava direitos fundamentais

Secretária de saúde de Caicó, Déboa Costa. —  Foto/Reprodução.  


Ministros de Bolsonaro revogam portaria de Moro e Mandetta que ameaçava direitos fundamentais
Fonte:  Gazeta do Povo —  Publicado no  CN em 29.maio.2020. 

Brasil  -  Os Ministérios da Justiça e Segurança Pública e da Saúde anunciaram hoje que revogaram a portaria assinada pelo ex-ministro Sérgio Moro, que criava poderes para limitar direitos de cidadãos a pretexto do combate à pandemia. Os ministros lembram que deve ser assegurado o pleno direito à dignidade, direitos humanos e liberdades fundamentais, mesmo em medidas adotadas na pandemia.

Os Ministérios da Justiça e Segurança Pública e da Saúde revogaram a Portaria Interministerial nº 5, de março deste ano, que orientava sobre a obrigatoriedade das medidas de enfrentamento ao coronavírus e considerava a competência da União para editar regras gerais sobre saúde pública. A revogação foi oficializada com a publicação da Portaria Interministerial nº 9, assinada pelos ministros André Mendonça e Eduardo Pazuello e publicada no Diário Oficial da União ontem, quinta-feira (28).



A revogação e a reafirmação do pleno direito à dignidade, direitos humanos e liberdades fundamentais levam em conta a decisão do Supremo Tribunal Federal que possibilitou a adoção de medidas por Estados e Municípios mesmo em contrariedade a regras estabelecidas pela União. Além disso, a medida também leva em conta as notícias de prisões possivelmente abusivas de cidadãos, as quais não podem ser objeto de anuência por parte das autoridades federais.

Veja também:
Ministros revogam portaria de Moro e Mandetta que ameaçava direitos fundamentais
Ives Gandra: “não encontrei na constituição nada que justifique um ministro do STF..."
Prefeitura de BH alerta para golpe: falsos enfermeiros oferecendo testes para Covid-19 
Ministro da Justiça entra com HC em favor de investigados
Bia Kicis chama ministro do STF de ‘juiz de m****’. Assista!
Brasileiros criam petição por impeachment de Moraes
Bolsonaro convoca ministros e prepara reação contra o STF
+“Só Deus sabe o que passei”, diz Sikêra Jr. após se recuperar da Covid-19
Deputados bolsonaristas pedem impeachment de Moraes depois de operação 
Moro quer identificar os “autores” de uma suposta “rede de fake news e de ofensas...”
Roberto Jefferson, Luciano Hang, Douglas Garcia e Terça Livre são alvos da PF
PF cumpre mandados em inquérito sobre fake news 

Mesmo que, em razão da decisão proferida, não seja possível aos órgãos federais definir quais medidas de combate à pandemia devem ser adotadas uniformemente, no território nacional, há limites que não devem ser ultrapassados, já que previstos em tratados internacionais e em lei de caráter nacional (Lei nº 13.979/2020).

Portanto, os Ministérios da Justiça e Segurança Pública e da Saúde, reafirmam que “deve ser assegurado, às pessoas afetadas em razão da aplicação de medidas de enfrentamento ao coronavírus o pleno direito à dignidade, aos direitos humanos e às liberdades fundamentais”.



Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 





Postar um comentário

0 Comentários