Redes Sociais

Header Ads

CIT: plano prévio com estratégias de vacinação contra Covid-19 é apresentado

Ministério da Saúde, Conass e Conasems se reuniram na 7ª reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT). —  Foto/Reprodução.

CIT: plano prévio com estratégias de vacinação contra Covid-19 é apresentado
Publicado no Conexão Notícia em 30.set.2020.  

Coronavírus | Representantes do Ministério da Saúde, Conass e Conasems se reuniram na quinta-feira (24) na 7ª reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT) de 2020. Dentre as discussões estiveram a apresentação do painel epidemiológico da Covid-19 e o plano prévio com estratégias de vacinação contra a doença, além de pactuação e apresentação de portarias relacionadas à Assistência Farmacêutica e Previne Brasil.

Na oportunidade, foi feito o lançamento da Campanha de Doação de Órgãos de 2020 com o slogan “A vida precisa continuar”. O Brasil é um dos países com maiores números de transplantes no mundo e o SUS é referência no tema, com o terceiro maior banco de cadastros do mundo de transplante de medula óssea. 

O presidente do Conasems, Wilames Freire, elogiou a campanha de doação de órgãos e afirmou que o Conasems vai mobilizar os municípios para conscientizar a população da importância de aderir e ampliar esse discurso na ponta. 

“Ficamos emocionados com a campanha, afirmamos nosso compromisso em fazer isso ecoar nos municípios e os números de doadores aumentem cada vez mais”. 

Enfrentamento à Covid-19

O Secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, apresentou o Painel Epidemiológico Covid-19. Também foi apresentado o Plano prévio com as estratégias para Vacinação contra a Covid-19, que está sendo elaborado em conjunto com o Conass e o Conasems.

De acordo com a Coordenadora Geral do Programa Nacional de Imunizações da SVS/MS, Francieli Fontana, o plano é preliminar e está em fase de construção, pois as vacinas ainda estão em teste. “Existem hoje 149 vacinas candidatas em avaliação, oito delas já estão em fase clínica 3. No plano que está sendo feito em conjunto consta, em primeiro lugar, a estratégia para vacinar os profissionais de saúde de todos os níveis de atenção e populações de maior risco, identificadas pelos estudos epidemiológicos”. A coordenadora também citou a enorme estrutura do SUS para imunizações. “Temos hoje mais de 38 mil salas de vacina e uma ampla rede de armazenamento organizada”. 

Mauro Junqueira, secretário executivo do Conasems, ressaltou que o SUS precisa estar preparado para quando a vacina chegar. “O Conasems está em todos os grupos de trabalho participando ativamente desse planejamento prévio. Estamos em momento de eleição municipal e vão haver mudanças nas gestões, além do trabalho árduo que vamos ter para fazer com que a população entenda que existem populações prioritárias para acessar a vacina”. 


O presidente do Conass, Carlos Lula, citou problemas gerados pelo movimento anti-vacina e a disseminação de informações falsas sobre vacinação que circulam na internet. 

“É um problema que precisamos enfrentar. Acredito que podemos utilizar a visibilidade da vacinação contra a Covid para ampliar o discurso sobre a importância da vacinação como um todo”. 

Assistência Farmacêutica:

Foram definidos o financiamento de medicamentos recém incorporados pelo Ministério da Saúde, dentre as condições de saúde cobertas pelos medicamentos destacam-se a Asma, Insuficiência Cardíaca, Diabetes, esclerose múltipla dentre outras. Com esta pactuação o SUS financiará mais de 500 milhões de reais para estes medicamentos, confira quais os medicamentos, a alocação dos componentes da assistência farmacêutica e os impactos financeiros aqui. 


Serão repassados cerca de 650 milhões de reais para os municípios em apoio aos impactos da COVID-19 na saúde mental. Os recursos serão repassados, em parcela única, com base População IBGE 2020 e no Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), destinado a aquisição de medicamentos já previsto na RENAME. para saber quais medicamentos do anexo e detalhes confira a apresentação do Ministério da saúde aqui

Também foi anunciado que serão realizadas ações tripartite para melhorar o acesso as insulinas no SUS e o cuidado ofertado às pessoas com diabetes. as ações de curto prazo incluem: – Medida excepcional e transitória: dispensar a exigência Laudo para Solicitação de Medicamento Especializado (LME) e exames do PCDT para os análogos de insulina de ação rápida solicitados no CEAF, caso as condições locais de capacidade da SES possibilite; – Remanejamento de estoques.

Já as ações de médio prazo incluem a Criação do Grupo de Trabalho (GT) voltado para insulinoterapia no SUS, com objetivo de desenvolver e propor parâmetros para disponibilização das insulinas no SUS, a partir das diretrizes a serem recomendadas por este GT.

Fonte: Conasems

DESTAQUES:


Atenção! 
*Para nos informar casos de óbitos entre ACS/ACE, use esse formulário online, aqui!
*Para acessar o Monitoramento sobre a Covid-19 entre a categoria, acesse aqui!

Postar um comentário

0 Comentários