Redes Sociais

Header Ads

Muro das Lamentações é reaberto para orações, após suspensão do lockdown em Jerusalém

Muro das Lamentações é reaberto para orações em Jerusalém, porém os visitantes terão de respeitar o distanciamento social no local. —  Foto/Reprodução Yonatan Sindel/Flash90.


Muro das Lamentações é reaberto para orações, após suspensão do lockdown em Jerusalém.
Fonte:  GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA CBN NEWS —  Publicado no CN - Conexão Notícia em 07.maio.2020.

O local sagrado está agora aberto, porém as pessoas terão que continuar respeitando o distanciamento social durante as visitas.

O Muro das Lamentações no Monte do Templo é um dos lugares de Jerusalém que está sendo reaberto para todos em Israel, seguindo uma tendência promissora de declínio nas taxas de novos casos diários de infecção com coronavírus.

O local sagrado está agora aberto a todos que desejam fazer suas orações no muro, porém os visitantes devem orar em áreas designadas para manter o distanciamento social.

Após a suspensão do lockdown no país, israelenses também podem visitar familiares imediatos, incluindo avós, pela primeira vez desde o início do surto, disse o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu durante uma entrevista coletiva. No entanto, os israelenses ainda devem manter as regras de distanciamento durante essas visitas. Isso significa que não pode haver abraços ou beijos ao visitar familiares idosos.

Agora, os cidadãos podem se aventurar a mais de 100 metros de distância de suas casas e grupos de até 20 pessoas poderão se encontrar ao ar livre. Esse número aumentará para não mais de 50 indivíduos em duas semanas. Até 50 pessoas agora podem participar de cerimônias de casamento.

Reuniões ao ar livre de até 100 pessoas serão permitidas até 31 de maio e todas as restrições serão suspensas em 14 de junho, "supondo que nenhuma luz vermelha esteja acesa".

Netanyahu também anunciou que todos os shoppings e mercados ao ar livre poderão reabrir nesta quinta-feira.

Alunos do ensino fundamental do primeiro ao terceiro ano foram autorizados a voltar à escola no domingo. Os jardins de infância reabrirão em 10 de maio e todos os alunos retornarão às aulas até o final do mês.

Veja também:
Ministro terá que pagar ‘multa’ por participar de estudos bíblicos na Casa Branca 
Megaigrejas ajudam financeiramente congregações e evitam fechamentos
Netanyahu é autorizado a ser primeiro-ministro de Israel
Alemanha permite cultos presenciais nas igrejas, mas proíbe fiéis de cantarem
Médico ora com equipe em Belém: “Não vamos recuar diante de doença nenhuma”
A crise do coronavírus é um treinamento para o fim dos tempos, diz pastor
Nº de recuperados do coronavírus no Brasil é cerca de 6 vezes maior que o de mortes
“Igreja sairá da pandemia mais forte que antes”, afirma pastor da África
Prédio da Assembleia de Deus será transformado em hospital de campanha no Pará
Périssé: “Não tem o que fazer a não ser se entregar a Deus”
Ministro de Israel anuncia 'avanço significativo’ em tratamento contra o Covid-19 
Pastor de 93 anos reunirá mais de 100.000 pessoas em oração por despertar espiritual
Filha de Billy Graham: “Tempo de se acertar com Deus”

"Desenvolvemos um plano abrangente nos últimos dias, que permite ao Estado de Israel retornar gradualmente a uma 'rotina adaptada ao coronavírus'", disse Netanyahu. "Mas, voltando à economia, as áreas pública e privada permanecem dependentes de vocês, dos cidadãos. Depende de sua disciplina e responsabilidade".

Netanyahu disse que o relaxamento das restrições só pode continuar enquanto houver menos de 100 novos casos por dia e pediu aos israelenses que continuem a se distanciar socialmente, usando máscaras e mantendo uma boa higiene.

Ele alertou que um segundo surto é possível e as restrições retornarão se houver um novo surto de COVID-19.

Mais de 16.200 israelenses foram infectados com o COVID-19. Cerca de 10.000 pessoas já se recuperaram e 235 morreram.


Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 




Postar um comentário

0 Comentários