Header Ads


Migração de judeus da Rússia e Ucrânia para Israel pode atingir níveis de "êxodo"

    Israel recebe milhares de judeus russos e ucranianos.  —  Foto ilustrativa: Unsplash/ Taylor Brandon.

Migração de judeus da Rússia e Ucrânia para Israel pode atingir níveis de "êxodo"
Publicado no Conexão Notícia em 11.julho.2023. Atualizado 08.dezembro.2023.          

Mundo Cristão De acordo com a Agência Judaica, durante os três meses entre janeiro e março deste ano, um total de 18.610 imigrantes chegaram a Israel.
-
-
Um recente relatório do Instituto de Pesquisa de Política Judaica aponta que a migração de judeus da Rússia e da Ucrânia para Israel está alcançando proporções semelhantes a um "êxodo".

O relatório, com base em dados do Bureau Central de Estatísticas de Israel, conclui que, se as tendências continuarem, tanto a Rússia quanto a Ucrânia podem perder a maioria de suas populações judaicas nos próximos anos.


As razões para esse êxodo são evidentes. Embora o aumento da migração de judeus ucranianos para Israel tenha se iniciado em 2014, quando a Rússia invadiu e anexou a Crimeia no leste da Ucrânia, a recente invasão militar russa à Ucrânia, que teve início em fevereiro de 2022, é a principal motivação por trás da migração em massa mais recente.

8 milhões de refugiados

Judeus na Ucrânia e na Rússia tentam fugir dos conflitos e possivelmente evitar o recrutamento militar. De acordo com a Agência de Refugiados das Nações Unidas, quase 8 milhões de refugiados provenientes da Ucrânia foram registrados em países vizinhos e em toda a Europa.
-
-
Israel, no entanto, absorveu um número muito maior de judeus russos desde o início da guerra.

Em 2022, a Agência Judaica relatou que um total de 43.685 imigrantes judeus chegaram a Israel provenientes da Rússia, enquanto outros 15.213 vieram da Ucrânia.

Se a migração desses países continuar por sete anos no nível visto em 2022 e no início de 2023, então o valor crítico que indica um êxodo contínuo será alcançado e, sem dúvida, superado”, afirma o relatório da Jewish Policy Research, com sede em Londres.


     Já não te chamarás Jacó, porém Israel será o teu nome.  —  Imagem/Reprodução/Freepik.

De acordo com o relatório, estima-se que entre 80% a 90% da população judaica da Ucrânia tenha emigrado até o momento, enquanto 50% a 60% da população judaica da Rússia também tenha deixado o país. O relatório define um êxodo como a saída de entre 50% e 75% dos judeus de um país em um período de uma década.

Apelo aos judeus

Dezenas de milhares de judeus vivem na Ucrânia e na Rússia, embora os números exatos sejam difíceis de verificar. É importante destacar que a Ucrânia tem um presidente de ascendência judaica, Volodymyr Zelenskyy.
-
-
De acordo com a Agência Judaica, durante os três meses entre janeiro e março deste ano, um total de 18.610 imigrantes chegaram a Israel, representando um aumento de 24% em relação ao mesmo período do ano anterior. A imigração proveniente da Rússia foi responsável por mais de três quartos desse total, conforme relatado pelo jornal israelense Haaretz.

O ex-rabino-chefe de Moscou fez um apelo aos judeus para deixarem a Rússia imediatamente, alertando que o país passou por mudanças fundamentais após a invasão da Ucrânia.

Os comentários do rabino Pinchas Goldschmidt foram feitos após o Ministério da Justiça russo ter declarado que ele era um "agente estrangeiro" na semana passada. Ele fugiu para Israel no ano passado depois de criticar a guerra.

Casos históricos

O relatório menciona três casos históricos em que a imigração judaica para Israel foi considerada um êxodo significativo: a Alemanha nazista nos anos 1930, o Norte da África nas décadas de 1950 e 1960, e a dissolução da antiga União Soviética nos anos 1990, após a queda do comunismo na Europa Oriental. Na época, cerca de metade dos judeus soviéticos deixaram seus países de origem.

Segundo o relatório, houve aumentos na imigração judaica para Israel vinda da França, Bélgica, Espanha e Itália na primeira metade da década de 2010, mas esse fluxo diminuiu posteriormente. No entanto, o relatório destaca que a porcentagem de judeus que deixaram esses países em direção a Israel não atingiu o nível de um êxodo.
-
-
Nem todos os judeus ucranianos estão indo para Israel. Alguns chegam aos nos Estados Unidos, mas o relatório não inclui esses dados.

De acordo com o Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos, desde a invasão russa da Ucrânia há um ano, mais de 280.000 ucranianos foram admitidos no país.

Além disso, os dados mais recentes da Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA mostram que cerca de 22.000 russos tentaram entrar nos Estados Unidos pela fronteira sul do país desde outubro de 2022.

GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO RELIGION NEWS SERVICE


Quais são as doze tribos de Israel?

    Símbolo das 12 tribos de Israel.  —  Foto: Reprodução.

As doze tribos de Israel têm os nomes dos doze filhos de Jacó: Rúben, Simeão, Levi, Judá, Dã, Naftali, Gade, Aser, Issacar, Zebulom, José e Benjamim. Os dois filhos de José, Manassés e Efraim, também se tornaram tribos de Israel. A tribo de Levi não recebeu herança como as outras.
-
-
Depois de um encontro com Deus, Jacó teve seu nome mudado para Israel. Assim como seus descendentes ficaram conhecidos como o povo de Israel, os descendentes de cada um de seus filhos se tornaram tribos com seus nomes. Quando conquistaram a região, cada tribo recebeu uma porção da terra de Israel.

As doze tribos foram:

Rúben
Rúben foi o primeiro filho de Jacó, que ele teve com Lia. Apesar de ser o filho mais velho, Rúben não recebeu o direito de filho mais velho de ser o próximo chefe da família e de receber uma herança maior. Ele perdeu esse direito por causa de seu pecado. Rúben teve relações com uma das concubinas de Jacó, desonrando seu pai (Gênesis 49:3-4).


Nos 40 anos no deserto, alguns homens da tribo de Rúben se rebelaram contra Moisés e Arão e foram punidos por Deus. Mais tarde, a tribo de Rúben decidiu ficar do lado leste do rio Jordão, mas ajudou os outros israelitas a conquistarem o resto de Israel debaixo de Josué.
-
-
Simeão
Simeão foi o segundo filho de Lia. Junto com Levi, ele matou todos os homens da cidade onde sua irmã tinha sido estuprada. A tribo de Simeão não teve grandes homens notáveis.

Levi
Outro filho de Lia, Levi era um homem violento. No entanto, a tribo de Levi foi escolhida por Deus para ser uma tribo consagrada a servir a Deus. Somente a tribo de Levi poderia trabalhar no cuidado do templo (Números 3:6-8).

Moisés, Arão e Miriam eram da tribo de Levi. Os descendentes de Arão se tornaram os sacerdotes de Israel. Por causa de sua consagração a Deus, a tribo de Levi não recebeu terra própria, ficando espalhada pelo país.


Judá
Judá era o quarto filho de Lia. Foi ele que teve a ideia de vender José como escravo e, em outra ocasião, ele foi enganado e dormiu com sua nora.
-
-
Judá se tornou a maior tribo de Israel e, mais tarde, um reino separado. O rei Davi e seus descendentes eram da tribo de Judá e Deus prometeu que o Salvador viria dessa tribo (Gênesis 49:10). Como descendente de Davi, Jesus era da tribo de Judá.

Dã foi primeiro filho de Jacó com sua concubina Bila. A tribo de Dã era pequena e ficou conhecida por sua violência e idolatria.

Naftali
Naftali foi o segundo filho de Bila. Baraque, o líder militar no tempo da juíza Débora, provavlemente veio de Naftali.

Gade
Gade foi o filho da outra concubina de Jacó, chamada Zilpa. A tribo de Gade também se instalou a leste do rio Jordão, junto com a tribo de Rúben. Alguns guerreiros valentes de Gade se aliaram a Davi quando ele ainda andava foragido, antes de ser rei.

Aser
Aser foi o segundo filho de Zilpa. A tribo de Aser recebeu uma porção da terra de Israel mas não conseguiu expulsar vários dos outros povos que moravam em seu território.
-
-
Issacar
Issacar foi o quinto filho de Lia, que ela teve depois de um tempo sem conseguir ter filhos. A tribo de Issacar produziu um juiz de Israel, chamado Tolá, que liderou o país durante 23 anos.

Depois que Israel ficou dividido em dois países (Israel e Judá), um homem de Issacar, chamado Baasa conspirou contra o rei de Israel e o matou (1 Reis 15:27-28). Baasa se tornou rei mas não obedeceu a Deus. Seu filho e sucessor durou pouco tempo como rei e também foi assassinado.

Zebulom
Zebulom foi o último filho homem de Lia. Depois que teve Zebulom, Lia teve uma filha chamada Diná e parou de ter filhos. Elom, que liderou Israel durante dez anos, veio da tribo de Zebulom.

José
Primeiro filho de sua mãe Raquel, José era o favorito de seu pai, porque tinha nascido quando Jacó já era idoso. Por causa disso, seus irmãos o odiavam e um dia o venderam como escravo. José passou vários anos como escravo no Egito mas depois foi usado por Deus para salvar todo o povo da fome!
-
-
José ficou muito poderoso e se tornou o chefe de sua família, depois que Jacó morreu. Jacó adotou os dois filhos de José, concedendo-lhes direito igual na herança com os irmãos de José (Gênesis 48:5). Assim, José deu origem a duas tribos, com o nome de seus filhos: Manassés e Efraim. Vários líderes vieram dessas duas tribos, como Josué, Gideão e Samuel.

Benjamim
Benjamim foi o último filho de Jacó. Sua mãe Raquel morreu no parto e ele se tornou o protegido de seu pai e seus irmãos (Gênesis 35:16-18). Seu encontro com José no Egito foi muito emocional, porque era seu único irmão inteiro.

A tribo de Benjamim teve uma história conturbada. Na época quando não havia rei, os homens de uma cidade de Benjamim estupraram e mataram a concubina de um levita. Por causa disso, o resto de Israel se juntou contra eles e quase exterminaram a tribo de Benjamim.

Um homem de Benjamim foi escolhido para ser o primeiro rei de Israel – Saul. Mas Saul foi um mau rei e ele e sua família foram mortos. Mais tarde, a tribo de Benjamim ficou unida a Judá quando o resto de Israel se separou para formar um reino independente. Outras pessoas famosas de Benjamim foram Mardoqueu, Ester e o apóstolo Paulo.
-
-
Doze ou treze tribos?
Na Bíblia, as tribos de Israel são sempre referidas como sendo doze. Apesar de José se ter tornado duas tribos, a tribo de Levi era considerada uma tribo à parte, por causa de sua consagração a Deus (Números 1:47-49). A tribo de Levi representava todo o povo diante de Deus e não recebeu herança como as outras tribos.


CN - Conexão Notícia

O jornalismo do Conexão Notícia precisa de você para continuar marcando ponto na vida das pessoas. 

Doe uma Bíblias para quem você ama. Confira os preços baixos de nossa loja, aqui!

-
-
Er e Onã: O que realmente ocorreu com os filhos de Judá?

     Personagem bíblicos foram para tela da RecordTV, mas, quem são eles na Bíblia?  —  Foto: Reprodução.

Judá (louvor) era o quarto filho de Jacó através de Lia. Foi Judá que convenceu seus irmãos a venderem José como escravo, para não serem culpados de sua morte (capítulo 37:26,27). Ele se tornou poderoso entre seus irmãos (1 Crônicas 5:2). Logo depois da venda de José aos ismaelitas, Judá (tendo cerca de 25 anos) saiu da casa paterna e foi residir em Adulam, uma das cidades reais dos cananeus, no vale de Elá (onde séculos mais tarde Davi derrotou o gigante Golias).

No seu canal do YouTube, a cantora tem mais 2,3 bilhões de visualizações e mais de 7,2 milhões de inscritos, sendo considerado o maior canal de um cantor gospel no mundo.
-
-
Tecnologia do Blogger.