Na Argentina, greve paralisa 22 portos e deve se prolongar. - Conexão Notícia

Header Ads


Na Argentina, greve paralisa 22 portos e deve se prolongar.

Sindicatos não chegaram a acordo com o governo de Fernández e a classe empresarial —  Foto/Reprodução.

Na Argentina, greve paralisa 22 portos e deve se prolongar
Publicado no Conexão Notícia em 17.dez.2020.  

Mundo | A greve de trabalhadores argentinos do setor portuário deve se estender até semana que vem — pela terceira consecutiva. É o que informou Daniel Yofra, secretário-geral do sindicato dos processadores de soja do país, em comunicado divulgado à imprensa. A paralisação se deu por causa da falta de aumento de salários e benefícios durante o surto de coronavírus. No total, 22 portos argentinos estão sem atividades. Calcula-se que 4,5 milhões de toneladas de grãos e subprodutos seguem em espera para serem embarcados em 129 navios. A Argentina perde dinheiro com a situação.


“As greves vão continuar”, salientou Yofra. “As empresas estão muito relutantes em chegar a um acordo considerando nossas demandas. Por isso, não prevemos uma solução para este conflito pelo menos até a próxima semana”, acrescentou ele. 


O Sindicato dos Receptores de Grãos e Anexos da República Argentina, um dos três representantes dos trabalhadores que lidera a greve, informou que, depois de mais de dez horas de audiência com o governo peronista de Alberto Fernández e Cristina Kirchner, “não houve um acordo que pudesse pôr fim ao protesto”. Funcionários seguem de braços cruzados.
 
Gazeta do Povo


Conteúdo relacionado:
Mosquitos e caramujos são os animais que mais causam mortes em humanos no mundo

 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.