Header Ads


Senado: Pacheco envia carta pelos 100 anos do Partido Comunista da China

 Rodrigo Pacheco, presidente do Senado brasileiro. —  Foto: Reprodução.

Senado: Pacheco envia carta pelos 100 anos do Partido Comunista da China
Publicado no Conexão Notícia em 30.junho.2021.  

Brasil  |  Regime comunista chinês já matou mais de 70 milhões apenas durante a ditadura de Mao Tse-tung.

O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, agradeceu na noite desta quarta-feira (30) ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), por uma carta de felicitações enviada ao ditador Xi Jinping, secretário-geral do Partido Comunista da China.

O documento foi enviado pela celebração de 100 anos do maior regime ditatorial do planeta, responsável pela morte de mais de 70 milhões de pessoas somente durante o regime de Mao Tse-tung.


Meu sincero agradecimento ao Presidente do Congresso Nacional, Sr. Rodrigo Pacheco, pela sua gentil carta de felicitações, dirigida ao Secretário-geral do Partido Comunista da China, Sr. Xi Jinping, por ocasião do Centenário do Partido, escreveu ele no Twitter.


O presidente do Senado Federal foi criticado por ter enviado a carta de felicitações ao único partido da China, que há 100 anos governa o país com perseguições e assassinatos.

Foto: Marcos Brandão/Agência Senado
CN - Conexão Notícia com informações do Portal GPrime

 Doses da vacina da Janssen que EUA doaram para o Brasil. —  Foto: Reprodução.

Partidos políticos, parlamentares, movimentos sociais e entidades da sociedade civil protocolaram na Câmara o chamado “superpedido” de impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

O “superpedido” tem 46 signatários e consolida argumentos apresentados nos outros 123 pedidos de impeachment já apresentados à Câmara. Entre esses argumentos, está o mais recente, a suposta prevacarição do presidente no caso da suspeita de corrupção no contrato de compra da vacina indiana Covaxin.   Leia a matéria completa, aqui!


Bill Gates é acusado de crimes contra a humanidade (vídeo)

 Bill Gates foi denunciado no Parlamento de Roma, Itália—  Foto: Reprodução.

Dias depois de ter sido revelado, em um relatório de inteligência, que Bill Gates ofereceu suborno de US$ 10 milhões por um programa de vacinação forçada contra o coronavírus na Nigéria, agora uma parlamentar está exigindo sua prisão no parlamento italiano. 

Sara Cunial, membro do Parlamento de Roma, denunciou Bill Gates como um "criminoso vacinal" e pediu para o presidente italiano a entregá-lo ao Tribunal Penal Internacional por crimes contra a humanidade... Leia a matéria completa, aqui!


Acompanhe as notícias do CN - Conexão Notícia no Facebook

Veja outras formas de doações, aqui!


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.