Header Ads


WhatsApp volta atrás e adia novas políticas de privacidade após fuga de usuários

A mudança acontece depois de o aplicativo perder milhões usuários para concorrentes como o Telegram e o Signal. —  Foto/Reprodução.

WhatsApp volta atrás e adia novas políticas de privacidade após fuga de usuários
Publicado no Conexão Notícia em 18.jan.2021.  

Tecnologia | Na sexta-feira, 15, o WhatsApp anunciou que irá adiar a nova política de compartilhamento de dados com o Facebook após semanas de críticas intensas em relação à decisão. A política, que se tornaria obrigatória a partir do dia 8 de fevereiro, passará a ser mandatória somente em 15 de maio. 

A atualização do aplicativo de mensagens, segundo a companhia, não afetaria o compartilhamento de dados de mensagens ou informações sobre o perfil dos usuários, mas sim conversas na versão de negócios do app — quando uma pessoa conversa com uma plataforma de serviços. 

Ouvimos de várias pessoas quanta confusão estava em torno da nossa atualização mais recente. Existe muita desinformação causando preocupação e queremos que todos entendam nossos princípios e fatos, disse a companhia em uma publicação em seu blog oficial.

A mudança acontece depois de o aplicativo perder diversos usuários para concorrentes como o Telegram e o Signal. O bilionário Elon Musk, fundador das empresas Tesla e SpaceX, crítico ferrenho do Facebook, sugeriu o app Signal para seus milhões de seguidores — em mais um episódio da briga que trava com o fundador da rede social, Mark Zuckerberg. 

Em 2014, o WhatsApp afirmou que as probabilidades de uma política do tipo ser adotada era algo inviável. Em uma publicação feita também no blog oficial da companhia logo após a aquisição realizada pelo Facebook por 19 bilhões de dólares foi afirmado que “o respeito pela privacidade dos usuários estava no DNA” do app de mensagens.

Mas desde 2016 algum nível de informação já era compartilhada com o Facebook — como o número de telefone dos usuários, a não ser que a pessoa tenha selecionado a opção para não compartilhar dados com a rede social enquanto ela ainda estava disponível cinco anos atrás. Mesmo na época, o app de mensagens não tinha acesso às conversas e às ligações realizadas dentro do aplicativo.

Na publicação de sexta, o WhatsApp enfatizou que “não consegue ver a localização compartilhada e não compartilha os contatos dos usuários com o Facebook”.

Ninguém terá sua conta suspensa ou deletada no dia 8 de fevereiro. Também faremos muito mais para sanar a desinformação sobre como a privacidade e a segurança funciona no WhatsApp. Então iremos pedir às pessoas para que gradualmente revisem a política em seu próprio ritmo antes de as opções para os negócios ficarem disponíveis em 15 de maio, completa o comunicado.

Por Tamires Vitorio, Exame.


Conteúdo relacionado:

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.