Header Ads


Gilmar, Kassio e Lewandowski tiram de Bretas ação penal contra secretário de Doria

 STF mantive a decisão de Gilmar que mandou para a Justiça Eleitoral de Goiás a ação penal contra o secretário do governo de João Doria (PSDB).  —  Foto: Reprodução.

Gilmar, Kassio e Lewandowski tiram de Bretas ação penal contra secretário de Doria
Publicado no Conexão Notícia em 26.maio.2021.  

Brasil | Na terça-feira (25), a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) tirou da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, comandada pelo juiz Marcelo Bretas, a ação penal contra o secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Alexandre Baldy (PP).

Baldy chegou a ser preso temporariamente em agosto de 2020 por determinação de Bretas no âmbito da Operação Dardanários, que apura fraudes em contratações da Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro. Logo em seguida, o ministro Gilmar Mendes determinou a soltura do secretário.
 
Na decisão de hoje, por três votos a dois, os ministros do STF mantiveram a decisão de Gilmar que mandou para a Justiça Eleitoral de Goiás a ação penal contra o secretário do governo de João Doria (PSDB). 


O Ministério Público Federal (MPF) acusa Baldy de ter recebido propinas de uma organização social de Goiás para favorecê-la em contratações com o estado. Os repasses teriam sido feitos quando ele exercia o mandato de deputado federal e ocupava o cargo de ministro das Cidades no governo Michel Temer.

Para Gilmar, o STF já decidiu que a Justiça Eleitoral é competente para julgar crimes comuns conexos a eleitorais – e foi acompanhado pelos ministros Nunes Marques e Ricardo Lewandowski.

De acordo com os ministros, a Justiça Eleitoral — e não a Justiça Federal — é a competente para julgar o caso.
 
Os ministros Edson Fachin e Cármen Lúcia discordaram de Gilmar. Além de divergirem sobre questões processuais, ambos entenderam que os fatos apontados na denúncia não têm conexão com crimes eleitorais.

Foto: Marcos Corrêa/PR
Gazeta Brasil



CPI da Covid vota hoje convocação de governadores e prefeitos

 Há 400 requerimentos apresentados por senadores, ansiosos pela convocação de governadores e prefeitos.  —  Foto: Reprodução.

Entre os mais de 400 requerimentos apresentados por senadores, há pedidos para o comparecimento do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), chefe de governo de um dos estados mais afetados pela Covid-19 e denunciado por suposto desvio em compra de respiradores. Leia a matéria completa, aqui!



Criança precisa retirar parte do intestino após fazer desafio do TikTok

 Ellis Tripp engoliu acidentalmente cinco bolinhas magnéticas, em um desafio do TikTok.  —  Foto: Reprodução.

Após engolir acidentalmente cinco bolinhas magnéticas, ao usá-las como piercings falsos na língua, em um desafio da rede social TikTok, uma criança de 11 anos foi internada em estado crítico em Birmingham, na Inglaterra. As informações são do IG.



TV Cultura divulga salários de 5 âncoras do ‘Roda Viva’

 Conheça agora alguns salários pagos pela TV Cultura a 5 âncoras.  —  Foto: Reprodução.

Em 2020, a atual apresentadora do ‘Roda Viva’, Vera Magalhães, foi submetida ao doxing (exposição de dados pessoais). Vários perfis em redes sociais, inclusive de políticos, divulgaram que ela receberia R$ 500 mil de salário da Fundação Padre Anchieta, mantenedora da TV Cultura. Leia a matéria completa, aqui!


Acompanhe as notícias do CN - Conexão Notícia no Facebook


Veja outras formas de doações, aqui!


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.