Header Ads


URGENTE: 289 Prefeitos decidem não aderir ao Curso Técnico em ACS/ACE

 Adiodato Araújo e ACM Neto, prefeitos da Bahia, depois de reação dos agentes de saúde pelas redes sociais, eles decidiram aderir ao curso  —  Foto: Reprodução.

URGENTE: 289 Prefeitos decidem não aderir ao Curso Técnico oferecido pelo Ministério da Saúde aos Agentes de Saúde (ACS/ACE)
Publicado no Conexão Notícia em 04.junho.2021.  Atualizado em 05/06, as 19h34.  

Agentes de Saúde |  Hoje (04) publicamos uma notícia muito importante sobre a decisão de Ilda Angélica Correia (CONACS), que aceitou a luta em prol da Aposentadoria Especial e Desprecarização das duas categorias. Com esse apoio a luta em prol da PEC 14/2021, fruto da recém criada Associação FNARAS a luta nacional se fortalece. Veja os detalhes desse importante acontecimento aqui! 

Prefeitos decidem aderir ao Curso Técnico no último momento
prefeito Adiodato Araújo do município de Barra do Choça e o prefeito de Salvador, ACM Neto, fizeram a adesão ao Programa Saúde com Agente nos últimos momentos. A adesão correu depois das manifestações de repúdio nas redes sociais, por parte do MNF - Movimento Nacional da Federalização
Sindicatos e associações de Salvador já haviam dado como encerrada a participação dos dois municípios, inclusive, com publicação de nota informando o fato da cidade ter ficado de fora do Programa Saúde com Agente.


Dados verificados pelo JASB - Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil constataram que 289 cidades não irão ofertar a formação técnica aos seus agentes comunitários e de combate às endemias. Confira aqui quais são as cidades que ficaram de fora da formação técnica. 


Sem Curso Técnico o salário será menor
A PEC 14/2021, que busca melhorar a situação dos ACS/ACE de todo o país também garante salários melhores para os agentes com formação técnica. Isto significa que os profissionais sem a qualificação receberão salários inferiores, além de enquadramento inferior no Plano de Cargos e Salários. 

Reação Nacional
Os ACS/ACE participantes da MNF estão fazendo manifestações nas redes sociais contra essa postura arbitrária dos prefeitos.  

Não podemos aceitar essa postura arbitrária, além de inqualificável dos 289 prefeitos. Eles não estão sabotando exclusivamente os ACS/ACE de suas cidades, mas a própria população que os elegeu para que defendessem os interesses dela. Com a postura arbitrária dos prefeitos a população deixará de ter os seus agentes melhor qualificados. 
O investimento milionário na formação técnica dos ACS/ACE está sendo realizado pelo Ministério da Saúde. Os municípios entrarão apenas com a logística, conforme definição do programa. Uma formação exclusiva, além de histórica, considerando que em toda a história do país, nunca foi feita. Deixamos registrado o nosso repúdio e apoio às reações feitas nas redes sociais, declarou Samuel Camêlo - coordenador da CNF - Comissão Nacional da Federalização.

CN - Conexão Notícia e JASB - Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil.


Acompanhe as notícias do JASB no WhatsApp ou Telegram

URGENTE: Luta pela garantia de direitos dos Agentes de Saúde  (ACS/ACE) toma novo rumo

 Em Brasília, Ilda Angélica Correia envia o recado sobre a PEC 22 e a PEC 14—  Foto: Reprodução.

Finalmente as lideranças que se classificam como representantes dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias começam a deixar o ego em pausa, iniciando o diálogo, seguindo um caminho inteligente. Agora sim, estão começando a aprender de como deve ser a ação representativa de verdade.  Leia a matéria completa, aqui.

Acompanhe as notícias do JASB no WhatsApp ou Telegram

Veja outras formas de doações, aqui!


Conteúdo relacionado:

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.