Redes Sociais

Header Ads

Secretário de Saúde nega falta de equipamentos de proteção após morte de agente comunitária de saúde

 Jackson Machado,  secretário de Saúde de Belo Horizonte —  Foto/Reprodução.

Secretário de Saúde nega falta de equipamentos de proteção após morte de agente comunitária de saúde
Publicado no Conexão Notícia em 13.nov.2020.  

Agentes de Saúde  | O secretário de Saúde de Belo Horizonte, Jackson Machado, negou a falta de equipamentos a servidores municipais, em entrevista coletiva.

No final do mês passado foi confirmada a morte da sexta profissional da Saúde pública da capital mineira pela covid-19. Márcia Aparecida Aquino de Oliveira tinha 57 anos e era agente comunitária de Saúde.


Essa argumentação de que está faltando EPIs não procede. Nós temos EPIS em quantidade suficiente para atender a todos os nossos profissionais. Essa agente comunitária infelizmente faleceu, mas foi atendida por uma equipe e foi prestado a ela todo socorro que precisava, disse. 

 

Violência contra ACE
A Justiça do Trabalho condenou o município de Belo Horizonte a pagar R$ 5 mil de indenização por danos morais a um agente de combate a endemias agredido por uma paciente em um centro de saúde da capital. A decisão dos julgadores da Quarta Turma do TRT de Minas, que foi tomada por unanimidade, acompanhou o voto da juíza convocada Maria Raquel Ferraz Zagari Valentim, para modificar a sentença que havia julgado improcedente a pretensão. Leia a matéria completa!

Por Bryan Gonçalves,
Foto: Amira Hissa/PBH

Conteúdo relacionado:




Médicos voluntários do Projeto Missão Covid atendem pessoas com suspeita da doença ou com dúvidas sobre o novo coronavírus. 

Postar um comentário

0 Comentários