MG - Profissionais foram divididos em turmas durante semana de treinamento - Conexão Notícia

Header Ads


MG - Profissionais foram divididos em turmas durante semana de treinamento

  Capacitação dos Agentes de Combate a Endemias. —  Foto: Reprodução.

Profissionais foram divididos em turmas durante semana de treinamento
Publicado no Conexão Notícia em 03.agosto.2021. 

Agentes de Saúde | A Secretaria Municipal de Saúde de Pará de Minas, através da Vigilância em Saúde, realizou, de 19 a 23 de julho, a capacitação dos Agentes de Combate a Endemias. O treinamento, no prédio da Vigilância, tratou das atribuições e atividades típicas dos Agentes de Combate a Endemias (ACEs), e cada dia uma equipe, incluindo da zona rural, participou da capacitação, que contou com as instruções do Agente de Combate a Endemias Rogério Marinho e da Gerente de Vigilância em Saúde, Ana Carolina Campolina.

Cerca de 80 agentes participaram do treinamento. Eles foram divididos em turmas de acordo com a área de atuação de cada um. Desta forma, as turmas contaram com uma média de 15 alunos por dia. Segundo Ana Carolina Campolina, o saldo foi positivo, e as capacitações serão frequentes a partir de agora.

Foram apresentadas aos participantes as atribuições do Agente de Combate a Endemias, conforme o conteúdo de uma Portaria do Ministério da Saúde que trata do tema. “Trouxemos as principais atribuições e, diante delas, discutimos os desafios e o que a gente precisa fazer para melhorar durante o trabalho desenvolvido”, explicou Ana Carolina.


A capacitação serviu para passar informações importantes e também para conhecer um pouco mais a rotina dos ACEs, disse a Gerente de Vigilância em Saúde. “Durante toda essa semana, foi possível ver as expectativas, as dificuldades e os grandes desafios enfrentados por eles no combate à dengue aqui no Município”.


Ana Carolina afirma que o que mais chamou a atenção da coordenação foi a dificuldade, relatada por vários ACEs, de realizar o trabalho dentro da casa das pessoas, devido à resistência de alguns em permitirem a entrada dos agentes. “Há uma dificuldade dos moradores em entenderem que os Agentes não estão ali para limpar nada. O objetivo deles é combater focos de dengue, verificando situações que possam provocar o crescimento de larvas”, observou.


O entrosamento entre agentes, supervisores e coordenadores é fundamental para o sucesso no trabalho, de acordo com o Agente de Combate a Endemias Rogério Marinho. “O treinamento tem sido muito bom. Isso vai nos ajudar muito lá na frente, melhorando a qualidade do nosso trabalho”, afirma.

A experiência de Rogério Marinho na função de ACE contribui para o aprimoramento das atividades dos novos agentes, principalmente dos mais novos. Já são 14 anos desempenhando o trabalho na Vigilância em Saúde de Pará de Minas. Ele também vê as capacitações como importantes na troca de informações e na identificação de novidades na rotina dos agentes. “Nos permite ficar mais atentos aos acontecimentos do dia a dia, tanto os relacionados aos imóveis que visitamos quanto os relacionados ao mosquito e suas mutações”, completa.



CN - Conexão Notícia  e JASB - Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil com informações da Prefeitura de Pará de Minas.

Inscreva-se no canal do JASB no YouTubeWhatsAppTelegram ou Facebook.


Confira os preços baixos de nossa loja, aqui!




Indenização gorda: ACS e ACE ganham ação na justiça e cada um será indenizado com valores de quase R$ 6.000,00 referente ao retroativo do Piso Nacional

  Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combates às Endemias foram beneficiados por ação judicial movida pelo Sindsaúde-GO. —  Foto: Reprodução.

Após ação judicial movida pelo Sindsaúde-GO, Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e de Combate a Endemias (ACE) do Município de Morrinhos serão indenizados com valores referentes ao retroativo do piso nacional da categoria.

Te Respondo: Por que algumas prefeituras pagam o Incentivo Adicional (14º) e outras não? 

   Nenhuma das muitas cidades, que garantem o Incentivo Financeiro Adicional aos Agentes Comunitários e de combate às endemias, pagam porque o prefeito é bom, mas, porque a norma estabelece tal pagamento.  —  Foto: Reprodução.

No te Respondo de hoje, trataremos da questão que representa o maior desvio de recurso público público, destinado aos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias do país, que ocorre todo final de ano. 

Valor a ser paga nesse ano - Nesse ano o valor a ser repassado a cada ACS/ACE do país, conforme regras estabelecidas pelo Ministério da Saúde, será de R$ 1.550,00 (mil quinhentos e cinquenta reais)... Veja a matéria e o vídeo completo, aqui!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.