Header Ads


Agentes Comunitários de Saúde tem direito a verba especial do Governo Federal, defende sindicato

Governo Federal realizou repasse destinado aos profissionais da saúde, que atuam no combate da Covid-19 —  Foto/Reprodução.

Agentes Comunitários de Saúde tem direito a verba especial do Governo Federal, defende sindicato
Publicado no Conexão Notícia em 09.jan.2021.  

Agentes de Saúde | O Governo Federal realizou repasse destinado aos profissionais da saúde, que atuam no combate da Covid-19 e os Agentes Comunitários de Saúde, assim como os Agentes de Combate às Endemias, tem direito ao recebimento de parte dos valores repassados.

Segundo o Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde de Feira de Santana, os agentes têm direito a receber verba destinadas a profissionais que atuam no combate ao coronavírus.

Após o Governo Federal repassar R$ 924 mil para a Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana, a ex-secretária Denise Mascarenhas explicou que os agentes comunitários não seriam contemplados com esta verba. Insatisfeitos com essa declaração, o Sindicato de Agentes Comunitários (Sindacs) do município, através do presidente, Everaldo Vitório está contestando o posicionamento da secretaria, informando que houve um equívoco por parte da secretária.

Segundo o sindicato, os agentes têm direito a receber verba destinadas a profissionais que atuam no combate ao coronavírus, pelo trabalho de monitoramento. 

Já analisamos a Portaria 2358, assim como a Nota Técnica de nº 30 de 2020 e não localizamos nenhuma informação que nós, agentes comunitários, não temos o direito. Em nenhum momento o Sindicato deixou de procurar a coordenação ou a secretária para sentar e conversar. Eles nos enviaram uma resposta dizendo que a categoria não tem o direito e contestamos isso, disseram que iriam conversar, mas até hoje esperamos. Como assim o agente comunitário não tem o direito se é ele que está na área, no dia a dia das famílias, tendo o contato direto? Acredito que foi um equívoco dela e queremos que nos apresentem tanto na Portaria, quanto na Nota Técnica onde está escrito que o agente comunitário não faz parte desse direito, destacou o presidente ao Acorda Cidade.

Segundo Everaldo, outros municípios, a exemplo de Porto Seguro que já recebeu a verba do Governo Federal, repassou as verbas para toda a categoria.


A prefeitura de Porto Seguro pagou toda a categoria e dividiu em partes iguais já para não ter problemas entre a própria categoria e não existe nenhum tipo de impedimento, apenas a boa vontade de se fazer, explicou.

A vice-presidente da Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde (Conacs), Lucia Gutemberg de Santana, explicou ao Acorda Cidade que na análise do Ministério da Saúde, o profissional privilegiado para as ações da natureza comunitária, é o agente de saúde e não entende o motivo desta categoria não ser beneficiada com o recurso.

Me desculpe os outros profissionais, mas é o agente comunitário, o primeiro profissional a chegar até as famílias, são eles que estão nas residências e já perdemos dois colegas por covid. Como que em uma Nota Técnica informa o tempo todo que o agente comunitário está no quadro desses profissionais e a categoria não tem esse direito? O próprio Ministério da Saúde reconhece que temos esse direito, o recurso é de R$ 6 mil para cada agente, mas sabemos que este valor são para as ações da covid e a secretária afirma que 50% dos recursos são utilizados para pagar o profissional que está fazendo o monitoramento, mas são os agentes comunitários que levam estas informações para as unidades de saúde, enfatizou.

Segundo a vice-presidente do Conacs, caso não haja diálogo entre a categoria e a Secretaria de Saúde, o Sindicato junto com a Confederação, entrará com ações públicas.

Pela gravidade do problema e pela declaração que a secretária deu na reportagem, o Sindicato junto com a Confederação entende que uma conversa será realizada com a secretaria, mas caso isso não venha a ser consumado, entraremos por outras vias para tentar resolver isso, seja pelo Ministério Público, seja pelo próprio Conselho Municipal de Saúde. Eu digo que amigo conversa e inimigo denuncia, como não somos inimigos, iremos aguardar o diálogo mas acreditamos que isso possa ser resolvido, pois está sendo muito constrangedor, finalizou. 
 
Com informações de Acorda Cidade

Apoie nosso jornalismo independente fazendo uma doação de qualquer valor, clique no banner abaixo:

Conteúdo relacionado:
Jornal Nacional: Agentes de saúde acompanham por telefone pacientes isolados com Covid

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.