Header Ads

Agente de saúde de Juína, morre por complicações da Covid-19

Neuza Aparecida de Oliveira Toledo era casada, deixa seis filhos, sendo três biológicos e três adotivos. —  Foto/Reprodução.

Agente de saúde de Juína, morre por complicações da Covid-19
Publicado no Conexão Notícia em 05.fev.2021.  

Agentes de Saúde A primeira semana do mês de fevereiro começou com a perda de pessoas que contraíram o coronavírus e vieram a óbito devido as complicações da doença.

Na segunda-feira o senhor Reinaldo Simionatto, de 79 anos, que se encontrava internado na capital Cuiabá veio a óbito. Ele era pioneiro da cidade e seu falecimento deixou a população entristecida.

Na data do dia 03, a agente de saúde que atuava no Bairro São José Operário Neuza Aparecida de Oliveira Toledo,  de 50 anos, também perdeu a batalha para a Covid.

Ao sentir os sintomas da doença, Neusa procurou por ajuda médica na cidade de Juína, onde ficou internada inicialmente, porém, com o agravamento de seu quadro clínico, ela foi removida para uma Unidade de Terapia Intensiva da cidade de Sinop, e permaneceu internada, mas não resistiu e veio a óbito.


Neuza Aparecida de Oliveira Toledo era classificada como sendo do grupo de risco, devido a alguns problemas de saúde, iniciou seus trabalhos na saúde no ano de 2000, atendendo famílias do bairro São José Operário e comunidades vizinhas, casada, deixa seis filhos, sendo três biológicos e três adotivos que sempre cuidou com todo amor e carinho.

O JASB - Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil e a MNAS - Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde deixam registradas as condolências e pesar aos familiares do senhor Reinaldo Simionatto e também da senhora Neuza Aparecida de Oliveira Toledo, e de todos os que perderam pessoas queridas para a Covid-19, desde o início da pandemia.

A prefeitura municipal emitiu uma nota de pesar do falecimento da agente de saúde.


Você precisa saber!

A correção do Piso Nacional dos ACS/ACE, realizada em 3 parcelas
Em 2018, ACS/ACE defenderam o que era chamado de "derrubada do congelamento do Piso Nacional." Infelizmente o congelamento não foi derrubado, contudo, a Lei  Federal nº 13.708 cedeu uma correção no valor do Piso, correspondente ao período de 2014 a 2018, pago em 3 (três) parcelas, a saber: R$ 1.250,00 (2019); R$ 1.400,00 (2020) e agora R$ 1.550,00 (2021). Até hoje o Piso Nacional segue congelado.  São 7 anos de congelamento.

Publicado no JASB - Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil com informações de Juina News

Veja outras formas de doações, aqui!

Conteúdo relacionado:
Jornal Nacional: Agentes de saúde acompanham por telefone pacientes isolados com Covid

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.